Como prevenir o Acidente Vascular Encefálico (Cerebral)?

Que cirurgia pode ser feita para evitar o Acidente Vascular Cerebral (Encefálico)?
     Todos acompanharam o trágico acontecimento com o técnico do Vasco, Ricardo Gomes. O AVC que o comandante vascaino sofreu é do tipo hemorrágico, ou seja, houve vazamento de sangue dentro do cérebro a partir de um vaso sangüíneo que rompeu. A cirurgia a que Ricardo Gomes foi submetido teve como objetivo drenar parte do sangue que estava comprimindo porções vitais do cérebro e que poderiam levar a morte. A cirurgia pode aliviar os sintomas e preservar algumas estruturas que iriam ser danificadas com a pressão intracraniana aumentada, no entanto, há regiões do cérebro que podem ter sido afetadas definitivamente e somente o tempo irá dizer quais são as seqüelas que irão permanecer.
     Existem fatores de risco para a instalação de um AVC, são eles: hipertensão, Diabetes descontrolado, tabagismo, consumo abusivo de bebidas alcoólicas, consumo de drogas ilícitas; estresse; distúrbio das gorduras (dislipdemias) como, por exemplo, o colesterol elevado; doenças cardiovasculares cardíacas, sobretudo as que produzem arritmias; sedentarismo e doenças hematológicas. A melhor maneira de prevenir o AVC é combater os fatores de risco.
     Não perca tempo, agende um check-up cardiovascular! Esta é a melhor maneira de receber as orientações certas para combater os fatores de risco e prevenir um derrame cerebral.
     As cirurgias que podem evitar um AVC são direcionadas para casos específicos em 2 situações:

  1. a clipagem ou embolização de um aneurisma cerebral. O aneurisma cerebral pode ser identificado ao acaso ou a partir de algum sintoma neurológico (cefaléia, vômitos, torpo, rigidez de nuca, dificuldade visual). Os familiares de primeiro grau de um paciente que sofreu de derrame cerebral por rotura de aneurisma, devem passar por uma investigação para descartar a presença desta doença.
  2. a endarterectomia de carótida ou o tratamento endovascular da estenose de carótida pode evitar a instalação de um acidente vascular cerebral isquêmico decorrente da falta de sangue em um território cerebral pela presença de uma "placa de gordura" (placa aterosclerótica) na parede da principal artéria que leva sangue ao cérebro.

 
Leia: O que é um ataque isquêmico transitório

 

0
Sem avaliações