Complicações da hepatite B e C

Hepatite viral é uma inflamação hepática causada por vírus específicos.
O vírus da hepatite C infecta cinco vezes mais pessoas que o da AIDS, sendo que 80% dos infectados evoluem para a forma crônica, destes, 20%, para cirrose e 4% para câncer.
O vírus de hepatite B também leva a doença crônica em 10% dos casos, mas existe vacina. O salto da fase aguda para a crônica passa quase despercebido.
Os sintomas permanecem leves ou ausentes e, normalmente, o paciente só descobre o problema em exames de sangue pedidos para outros fins ou em triagens quando ele se oferece como doador de sangue. Com isso, uma pessoa pode passar até três décadas com o problema sem saber .
A doença é transmitida por meios que envolvem contato com sangue, assim como,ferimentos, compartilhamento de agulhas, transfusões de sangue feitas antes dos critérios de triagem adotados em bancos de sangue no Brasil em 1992 e, em menor grau, contato sexual e transmissão materno-fetal.
A vacina contra a hepatite B (HB) é recomendada na forma de uma série de 3 ou 4 injeções uma vez, mas uma pessoa com exposição conhecida pode ser revacinada se o título de anticorpos for baixo. Candidatos à vacinação incluem qualquer pessoa em risco de exposição ao vírus através de contato com sangue ou sexual, inclusive profissionais de saúde, trabalhadores mortuários, pacientes que recebem transfusões frequentes ou são submetidos à hemodiálise, usuários de drogas IV, homossexuais e parceiros sexuais de portadores conhecidos de HB.
A medicação hoje em dia é fornecida pela Secretaria de Saúde, para o tratamento da hepatite, mesmo na fase crônica, com o objetivo de prevenir danos hepáticos maiores.
Prof. Dra. Marisa Campos Moraes Amato

 

0
No votes yet