fbpx Dor de cabeça e cefaléia: o que fazer ? | Amato

Dor de cabeça e cefaléia: o que fazer ?

Dor de cabeça – o que fazer?

 

O termo técnico para dor de cabeça é cefaléia. Enxaqueca não é sinônimo, mas sim um tipo específico de cefaléia, também chamada de migrânea. Durante uma crise de dor de cabeça, é comum a associação com tumor ou aneurisma, portanto é útil saber que existem mais de 150 tipos diferente de dor de cabeça e a minoria delas está relacionada a uma doença neurológica grave. E ainda, 80% dos adultos vão ter, pelo menos uma vez na vida, um tipo de dor de cabeça conhecida como cefaléia tensional que pode ser bastante intensa e incomodativa. Ao contrário do que acontece em outras partes do corpo, não existe relação da intensidade da dor e eventuais doenças mais sérias. Mas existem alguns sinais que alertam para a necessidade de procurar um especialista:

  • início recente
  • modificação das características habituais da cefaléia
  • intensidade progressivamente maior
  • a primeira ou a “pior dor de cabeça da vida”.
  • associação da dor de cabeça com febre,vômito (exceto enxaqueca), rigidez do pescoço, visão dupla, estrabismo, paralisiafacial, queda da pálpebra, diferença no tamanho das pupilas, crises epilépticas, confusão mental ou qualquer outro sintomaneurológico.
  • início após os 50 anos
  • ocorrência durante esforço físico, atividade sexual ou tosse.

 

Para as pessoas que já convivem com a dor de cabeça, é possível reduzir a freqüência e a intensidade das crises de dor e torná-las mais responsivas aos medicamentos. Além dos diversos tipos de medicamentos preventivos disponíveis hoje, é importante controlar os fatores deflagradores e predisponentes de crises:

  • distribuir adequadamente a carga de tarefas, evitando acúmulo, seja no trabalho, seja em casa e evitar levar trabalho para casa
  • evitar dormir pouco ou demais
  • evitar fadiga excessiva
  • fazer as refeições em horários regulares e não pular refeições
  • eliminar os alimentos identificados como desencadeantes das crises. Ex: chocolate, queijo, etc
  • reduzir a ingestão de estimulantes naturais como café, chá e refrigerantes
  • evitar abuso de bebidas alcoólicas
  • evitar o uso de analgésicossem supervisão médica
  • evitar exposição à luz, ruídos, calor excessivo e cheiros fortes
  • realizar atividade física regular
  • controlar adequadamente a pressão arterial
  • atentar para o efeito colateral de medicamentos

 

Para a enxaqueca existem 2 tipos de tratamento, o tratamento de ataque ou abortivo e o tratamento profilático ou preventivo. O primeiro consiste no tratamento da crise, para tal deve-se relaxar em local escuro e silencioso e usar o medicamento prescrito. O segundo envolve o controle dos fatores predisponentes citados e, nos casos refratários, o uso de medicamentos profiláticos, que não têm ação analgésica, mas agem nos mecanismos centrais da enxaqueca evitando que a dor apareça.

O uso de analgésicos sem supervisão médica pode ser mais grave do que se imagina e procurar auxílio no início pode evitar a cronificação com conseqüente prejuízo pessoal e profissional.

 

Perguntas freqüentes

 

 

P: Qualquer dor de cabeça necessita de exames para seu diagnóstico?

R: O diagnóstico das causas de dor de cabeça é clínico. Exames complementares são eventualmente necessários e o tipo de exame varia de acordo com a suspeita diagnóstica. Para alguns casos uma radiografia simples fornece mais informações que uma ressonância magnética.

   

P: Existe cura para a enxaqueca?

R: Embora a freqüência de crises diminuam após os 50 anos, não se considera que haja uma cura para a enxaqueca. Porém os fatores que desencadeiam a enxaqueca podem ser controlados, e eventualmente as crises podem desaparecer.

P: Nervosismo causa dor de cabeça?

R: Os estados emocionais podem desencadear ou agravar dores em pessoas que apresentam uma predisposição.

 
P: Café é bom para dor de cabeça?

R: Deve-se tomar cuidado com esta crença popular, existe um tipo de cefaleia causada por abuso de cafeína e a pessoa apresenta alívio da dor logo após tomar café. No entanto a dor pode voltar quando passa o efeito do café.

 

Fonte: Manual para o Médico Generalista

 

0
No votes yet