Endoscopia Cerebral: tecnologia no tratamento neurocirúrgico

Endoscopia Cerebral

Como é feita a cirurgia endoscópica cerebral ?

     O cérebro possui cavidades preenchidas por líquido céfalo-raquidiano (líquor) que são denominadas ventrículos cerebrais. Através de uma pequena perfuração no crânio (trepanação), introduz-se o endoscópio de maneira segura e minimamente invasiva até chegar aos ventrículos cerebrais. A imagem é transimitda por um sistema óptico para um monitor instalado na sala de cirurgia, através do qual o neurocirurgião se guia para realizar a cirurgia. Diversos procedimentos podem ser realizados através desta técnica: ressecção ou biópsia de tumores intraventriculares, retirada ou fenestração de cistos, tratamento de malformações congênitas, tratamento de neurocisticercose. No entanto, a cirurgia mais realizada através desta técnica é a Terceiroventriculostomia para o tratamento da hidrocefalia.

Em quais casos de hidrocefalia a Terceiroventriculostomia endoscópica pode ser realizada?

     A principal indicação para a Terceiroventriculostomia endoscópica é a hidrocefalia por estenose de aqueduto. Mas a maioria das hidrocefalias obstrutivas pode ser tratada por esta técnica, pois a idéia é realizar uma passagem alternativa para a circulação do líquor que está obstruida em algum ponto. Atualmente existe uma tendência a realizar inicialmente a cirurgia endoscópica mesmo para as hidrocefalias não obstrutivas, também chamadas de comunicantes, por ser uma técnica minimamente invasiva. Portanto, a Hidrocefalia de Pressão Normal pode ser tratada inicialmente pela técnica endoscópica.

 

ASSISTA UM VÍDEO DA TERCEIROVENTRICULOSTOMIA ENDOSCÓPICA (HIDROCEFALIA - CIRURGIA ENDOSCÓPICA)

 

Leia também: Hidrocefalia, Hidrocefalia de Pressão Normal

Referências: Tratado de Clínica Cirúrgica, Neurocirurgia Pediátrica - Fundamentos e Estratégias

 

0
Sem avaliações