Infiltrações na coluna

Infiltrações na coluna

O neurocirurgião dr. Marcelo Amato (CRM 116.579) fala sobre infiltrações na coluna ou "bloqueios", procedimentos que visam amenizar dores e limitações de movimento, além de possibilitar que o médico entenda a real estrutura da coluna e o que está causando o problema. Assista e saiba mais!

 

 
[Transcrição]
 
Eu sou Marcelo Amato, sou neurocirurgião aqui do Instituto Amato. E o tema que nós vamos conversar hoje é sobre as infiltrações na coluna. As infiltrações ou bloqueios, são procedimentos que a gente realiza para melhorar alguns sintomas do paciente relacionado a coluna como, dores, limitação de movimento. Além disso, as infiltrações elas ajudam muito o médico a tentar determinar qual que é a real estrutura que está causando o problema. A coluna ela tem muitas estruturas entre ossos, articulações, ligamentos, nervos que a gente pode ver aqui nessa região, musculatura envolvendo toda a coluna e todas essas estruturas podem doer. Então o médico ele utiliza de dados do exame físico, da história do paciente, dos exames de imagem, mas muitas vezes fica uma dúvida de qual é a real estrutura que está comprometida e que está trazendo dor para o paciente. E esses bloqueios ajudam a gente nisso, a gente pode focar em algumas estruturas durante o procedimento e determinar se a dor por exemplo, está vindo mais do disco então que a gente vê aqui é uma hérnia de disco, que muitas vezes é um disco mesmo que está causando a dor, isso a gente consegue determinar no bloqueio. Outras vezes são essas articulações aqui de trás, articulações facetarias então, no procedimento a gente infiltra uma medicação próxima dessa articulação, se o paciente tem o alivio da dor provavelmente era essa estrutura que estava causando a dor. Um tipo de dor muito comum é a dor de origem facetária, face articular é essa articulação aqui que fica na parte de trás da coluna, essa articulação ela é enervada por pequenas terminações sensitivas, que são esses nervinhos aqui e esse é um dos alvos dos bloqueios. Então, o paciente que tem uma dor facetaria, ele pode se submetido a um bloqueio facetário e o alvo nosso no procedimento vão ser essas terminações sensitivas, inclusive quando o paciente tem um a resposta positiva a esse tipo de bloqueio facetário, o paciente ele é candidato a um outro procedimento, que é a rizotomia facetária, denerverção percutânea de facetas que é um procedimento feito com radiofrequência. Essa é a sala onde a gente faz esse tipo de procedimento, nós utilizamos esse equipamento que é um arco cirúrgico para localizar a agulha exatamente no ponto que a gente deseja infiltrar ou bloquear, após uma anestesia local uma agulha como essa é inserida no ponto desejado e a localização exata é feita através de imagens de raio x com esse equipamento. Como vocês podem notar esse equipamento ele pode movimentar em diversas direções dando uma noção tridimensional exata para o procedimento. 
 
O que você acha deste artigo?: 
0
Sem avaliações