Uso do adoçante

 
Os estudos feitos com adoçantes em sua maioria são realizados com animais, e são oferecidas quantidades muito exageradas (muito maiores do que a dose limite segura preconizada para o consumo de nós humanos). Então os reais efeitos dos adoçantes ainda são incertos, mas parecem seguros se consumidos dentro da ingestão máxima recomendada. Caso a pessoa não goste e não esteja acostumada com adoçante, eu não estimulo o consumo, oriento sobre a diminuição do açúcar e doces de um modo geral, caso seja necessário, e oriento a fazer escolhas, para que não exceda a quantidade diária recomendada.Além disso, o nosso paladar está muito acostumado com o sabor doce, sendo importante estimular as pessoas a sentirem melhor o sabor dos próprios alimentos e bebidas, e portanto, a diminuirem a quantidade de açúcar ou adoçante de forma gradual. Entretanto, sabe-se que atualmente muitos produtos contém adoçantes, então apesar de recomendar uma alimentação o mais natural possível, acredito que o consumo de um suco ou café com algumas gotas de adoçante também podem fazer parte de uma alimentação saudável. Por isso, no caso de quem já utiliza, sugiro o consumo da sucralose ou steviosídeo por serem mais naturais, e recomendo principalmente ficar atento ao sabor, para colocar o mínimo de gotas suficientes para adoçar o produto.
 
Autora: Mariana Della Torre

 

0
Sem avaliações