Pular para o conteúdo

Como fazer soro caseiro em casa: passo a passo

Você sabia que o soro caseiro é uma solução líquida que pode salvar vidas em situações de emergência, como desastres naturais e crises humanitárias? Composta por água, sal e açúcar, o soro caseiro é uma alternativa simples e eficaz para prevenir e tratar a desidratação causada por doenças como diarreia, vômitos e outras condições que levam à perda de líquidos e eletrólitos no organismo. Neste artigo, vamos explicar o que é o soro caseiro, como prepará-lo em casa, suas indicações e benefícios para a saúde. Descubra por que o soro caseiro é um aliado importante para a hidratação do corpo e como ele pode ajudar a manter o equilíbrio hidroeletrolítico necessário para o bom funcionamento do organismo.

Sumário

Dosador/Medidor Exclusivo Comercial Penna Firme de 1g e 5g
Colher Medidora Dosadora Profissional Ajustável De Cozinha Com 9 Medidas E Alta Precisão Para Produtos Secos Ou Líquidos Verde, Azul, Vermelha LINHA PREMIUM SYANG (Verde)
Copo Medidor Plástico 500 ml Injetemp - INJ 002
Dosador/Medidor Exclusivo Comercial Penna Firme de 1g e 5g
Colher Medidora Dosadora Profissional Ajustável De Cozinha Com 9 Medidas E Alta Precisão Para Produtos Secos Ou Líquidos Verde, Azul, Vermelha LINHA PREMIUM SYANG (Verde)
Copo Medidor Plástico 500 ml Injetemp - INJ 002
R$ 10,13
Price not available
R$ 10,00
-
-
-
Dosador/Medidor Exclusivo Comercial Penna Firme de 1g e 5g
Dosador/Medidor Exclusivo Comercial Penna Firme de 1g e 5g
R$ 10,13
-
Colher Medidora Dosadora Profissional Ajustável De Cozinha Com 9 Medidas E Alta Precisão Para Produtos Secos Ou Líquidos Verde, Azul, Vermelha LINHA PREMIUM SYANG (Verde)
Colher Medidora Dosadora Profissional Ajustável De Cozinha Com 9 Medidas E Alta Precisão Para Produtos Secos Ou Líquidos Verde, Azul, Vermelha LINHA PREMIUM SYANG (Verde)
Price not available
-
Copo Medidor Plástico 500 ml Injetemp - INJ 002
Copo Medidor Plástico 500 ml Injetemp - INJ 002
R$ 10,00
-
receita de soro caseiro
Receita do soro caseiro

O que é soro caseiro e para que serve?

Soro caseiro é uma solução líquida composta por água, sal e açúcar, utilizada para prevenir e tratar a desidratação causada por doenças como diarreia, vômitos e outras condições que levam à perda de líquidos e eletrólitos no organismo. É uma alternativa simples e eficaz que pode ser preparada facilmente em casa e pode salvar vidas em situações de emergência, como desastres naturais e crises humanitárias. O soro caseiro ajuda a repor a água e os eletrólitos perdidos pelo organismo e a manter o equilíbrio hidroeletrolítico necessário para o bom funcionamento do corpo.

Como fazer soro caseiro em casa?

Para fazer soro caseiro em casa, você vai precisar de água filtrada, sal e açúcar. As proporções recomendadas são as seguintes:

  • 1 litro de água filtrada
  • 1 colher de sopa rasa de sal
  • 2 colheres de sopa rasas de açúcar

Siga as instruções abaixo para preparar o soro caseiro:

  1. Ferva a água em uma panela e deixe esfriar até ficar morna. Certifique-se de que a água esteja limpa e filtrada.

  2. Adicione o sal e o açúcar na água morna e misture bem até que se dissolvam completamente.

  3. Coloque o soro caseiro em um recipiente limpo e feche bem.

  4. O soro caseiro está pronto para ser consumido. Mantenha-o em local fresco e protegido da luz.

Lembre-se de que o soro caseiro deve ser consumido imediatamente após o preparo, e não deve ser guardado por mais de 24 horas. Além disso, é importante usar utensílios limpos e esterilizados durante o preparo para evitar contaminação.

 

Ingredientes e proporções necessárias para preparar o soro caseiro

Os ingredientes necessários para preparar o soro caseiro são água, sal e açúcar. A proporção recomendada é de 1 litro de água filtrada ou fervida, 1 colher de chá de sal e 2 colheres de sopa de açúcar. É importante respeitar as quantidades recomendadas para garantir a eficácia e segurança do soro caseiro. O sal ajuda a repor o sódio e o açúcar repõe a glicose perdida pelo organismo durante a desidratação.

Indicações do soro caseiro: quando deve ser usado

O soro caseiro é indicado para pessoas que estão sofrendo com quadros de desidratação leves ou moderados, especialmente causados por diarreia e vômitos. Também pode ser utilizado em casos de sudorese excessiva, febre alta e exposição prolongada ao sol, que podem levar à perda de líquidos e eletrólitos. É importante lembrar que o soro caseiro não deve ser utilizado como substituto de um tratamento médico adequado em casos graves de desidratação, sendo necessário procurar atendimento médico imediato nessas situações.

Benefícios do soro caseiro para a saúde

O soro caseiro é um importante aliado para a saúde, pois ajuda a prevenir e tratar a desidratação em diversas situações, como em casos de diarreia, vômitos, febre, sudorese excessiva e exposição prolongada ao calor. Além disso, seus benefícios incluem:

  1. Reposição de eletrólitos: o soro caseiro contém uma quantidade adequada de eletrólitos, como sódio, potássio e cloro, que ajudam a manter o equilíbrio dos fluidos corporais.

  2. Hidratação eficaz: o soro caseiro é uma solução de rápida absorção pelo organismo, o que significa que ajuda a hidratar o corpo de forma mais eficaz do que a água pura.

  3. Prevenção da desidratação: o soro caseiro é especialmente importante em situações em que a desidratação pode ocorrer rapidamente, como em casos de diarreia ou vômitos frequentes.

  4. Baixo custo: o soro caseiro pode ser facilmente preparado em casa, com ingredientes simples e de baixo custo, tornando-se uma alternativa econômica para a hidratação.

  5. Facilidade de armazenamento: o soro caseiro pode ser armazenado em temperatura ambiente por algumas horas, o que facilita seu transporte e armazenamento em situações de emergência.

  6. Segurança: o soro caseiro é uma solução segura e eficaz para a hidratação em diversas situações, sendo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma medida simples e eficaz para prevenção e tratamento da desidratação.

Em resumo, o soro caseiro é um aliado importante para a saúde, ajudando a prevenir e tratar a desidratação em diversas situações, além de ser uma opção econômica e segura para a hidratação.

 

 

No vídeo, o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato, explica a importância de beber água para a saúde vascular. Ele menciona que a água ajuda a regular a temperatura corporal, o funcionamento do cérebro, a nutrição e absorção de nutrientes no intestino, além de prevenir a constipação e a formação de pedras nos rins. Também explica que a hidratação é importante para evitar a piora dos sintomas na aterosclerose e manter a fluidez sanguínea, evitando a trombose. Ele sugere que duas litros de água por dia são uma média razoável para a maioria das pessoas e que outras bebidas saudáveis, como sucos e chás, também podem ajudar na hidratação.

Olá! Sou o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato e hoje vou falar sobre a importância de beber água para a saúde vascular. Todo mundo sabe que beber água é importante, mas porquê? E o que isso tem a ver com a cirurgia vascular, com um sistema vascular, no nosso sistema circulatório? A água ajuda na regulação da temperatura corporal, isso a gente aprende na escola. Quando a gente sua, perde água e essa transpiração ajuda nessa mudança de temperatura corpórea, para regular a nossa temperatura. Por quê? Porque o nosso corpo funciona idealmente em uma determinada temperatura, se ela está muito alta ou muito baixa, muda a velocidade do metabolismo, muda como as enzimas funcionam no nosso corpo, como elas vão atuar, velocidade de funcionamento delas. Então, se a gente está com uma temperatura corpórea muito alta, por exemplo, numa febre, muda o nosso metabolismo para pior. Muitas vezes, pode em algumas coisas podem ficar mais rápidas, outras coisas podem ficar mais lentas, e se a nossa temperatura baixa, o nosso metabolismo também abaixo. Então a gente tem que ficar naquela temperatura ideal e é a hidratação, a água no nosso corpo que ajuda a fazer isso. A água também é essencial para o funcionamento do nosso cérebro, o nosso cérebro funciona como uma esponja. Ele ele é extremamente suscetível a variações da hidratação. Então se você estiver muito desidratado, nosso cérebro não está funcionando adequadamente, ele vai ficar muito mais lento. é necessário ter essa água para manter a volemia, para ter a hidratação correta e ter todo o funcionamento dos neurônios adequado. Então se você quer o seu cérebro funcionando bem, você tem que estar tomando água adequadamente. Agora a prevenção das pedras no rim, então esses cálculos renais são classificados como a pior dor que existe. Só quem teve, eu já tive, pode dizer o quanto é doloroso um cálculo renal. Então para quem não teve, pode parecer uma dica assim um pouquinho subjetiva, para quem teve, isso que estou falando é claro! Tomar água para evitar uma pedra no rim. Então a gente aumentando esse fluxo, essa filtração renal, a gente diminui a captação de cristais no nosso rim, que vão formar essa pedra, então fica mais diluído e vai diminuir essa formação. Então, evite ficar desidratado para não ter uma pedra no rim. Puxa vida, você está evitando simplesmente uma das maiores e piores dores que existe. A água também é essencial para a nutrição e para a absorção de nutrientes no intestino. Então fezes ressecada, o nosso intestino não consegue fazer esse transporte de nutrientes. Então não adianta estar comendo bem, para estar bem nutrido, tem que ter líquido, tem que ter água. Sem a água nossas fezes entram numa consistência de não-absorção. Isso é o fecaloma, são problemas bem mais graves, onde pode ser necessária a quebra do fecaloma em um Pronto-Socorro. É uma coisa que eu tenho certeza que ninguém aqui vai querer vai querer passar. Agora se você não bebe água o suficiente, você pode ficar constipado também. Então não precisa ter uma desidratação drástica e chega no fecaloma, não é sim ou não, binário 1, 0, não! Existe todo um degradê aí de sintomas, antes de entrar no fecaloma, tem a constipação, tem um mal estar, tem a perda do hábito intestinal saudável. Então, hidratação é essencial para o funcionamento do trato-gastrointestinal. A hidratação também é muito importante para a pele, então quem está desidratado, vai ter uma pele mais frágil, uma pele mais ressecada, então serve para o embelezamento da pele. É importante beber água para ter uma pele saudável e para ter uma pele bonita, sem isso, a gente vai ter esse ressecamento, vai ter uma fragilidade maior, pode aparecer mais ruga, pode aparecer tudo que esteticamente é ruim. Então beba água para saúde da sua pele. Obviamente, uma outra vantagem de beber água é o bom humor e o bem estar, então considerando tudo isso que eu falei, se o seu cérebro não está funcionando bem, se você está constipado, se você está com a pele ruim. É óbvio que isso vai afetar o seu bem estar, vai afetar sua qualidade de vida, vai afetar o seu humor. Mas quando eu estou falando da hidratação na cirurgia vascular, existem outros aspectos muito importantes também, a água ela é essencial para o tratamento da qualificação intermitente que é a doença derivada da aterosclerose. Então se a gente tenha um calcificação das artérias, tem uma dificuldade de chegar ao sangue na periferia, eu tenho que estar hidratado. Eu tenho que estar com o sangue fluído o suficiente, para que ele consiga chegar na periferia e levar oxigênio até lá. Então é muito frequente o paciente idoso começar a diminuir a quantidade de água ingerida, porque tomar água significa ir para o banheiro, ir para o banheiro significa um incômodo durante a noite, significa às vezes até a dor ao caminhar, então naturalmente a pessoa vai diminuindo a quantidade de água ingerida, diminuindo a quantidade de água ingerida, piora a aterosclerose, piora os sintomas de dor da claudicação intermitente que é uma doença típica vascular. Então é muito importante a hidratação para evitar a piora dos sintomas na aterosclerose. Outro fato muito importante no sistema vascular é o equilíbrio das substâncias que produzem a coagulação, causa uma trombose e das substâncias que causam a coagulação, a gente tem que ter um equilíbrio muito grande com isso aí, para o nosso sangue ficar líquido, quando esse equilíbrio sai do controle, a gente vai para a trombose ou para o sangramento. Nosso corpo faz muito bem isso, mas ele tem que estar hidratado, nosso sangue tem que estar bem líquido, ele não pode estar viscoso. Então se você fica desidratado, aumenta a viscosidade sanguínea que vai aumentar a pró-coagulabilidade, o que é isso? Aumenta a chance de ter trombose. Então a gente tem que estar tomando o líquido adequadamente para evitar uma trombose. Aliás, essa é uma boa dica para avião, quero evitar uma trombose no avião, toma bastante líquido, você vai se obrigar a ir no banheiro, a ficar hidratado, a fluidez do sangue e essa movimentação, e essa fluidez já ajuda bastante a evitar uma trombose. Agora quanto beber de água? O que é o adequado para você? Eu não consigo falar exatamente para você, mas eu posso falar uma média, porque isso vai variar muito de acordo com a idade, tamanho, peso, altura. Se tem alguma doença associada, por isso é importante sempre conversar com seu médico, mas uma média considerada razoável para todo mundo seriam dois litros de água por dia, o que dá mais ou menos 8 copos. A questão é que distribui isso durante o dia, não adianta tomar dois litros de água de manhã e passar o dia inteiro sem tomar líquido, você não ficar desidratado também, porque o rim vai ser colocado para funcionar rápido, vai expelir toda essa água e você entra em desidratação logo em seguida. óbvio que em lugares mais quentes, eu estou falando aqui, estou em São Paulo, mas existem lugares mais quentes, lugares mais frios, lugares mais úmidos, lugares menos úmidos, épocas do ano mais quente, mais frio, então quanto mais quente, quanto menos úmido, mais água tem que ser ingerida. E quando eu estou falando de água aqui, não precisa ser água propriamente dita, é óbvio que a água é insípida, inodora, incolor. Ela é muito saudável, mas a gente pode buscar frutas com bastante água, por exemplo, melancia, a gente pode buscar sucos, chás, água de coco. Não estou falando aqui refrigerante, porque refrigerante vem um monte de química e açúcar que só vai piorar outros problemas. Então, mas a gente pode usar outros líquidos que contenham bastante água e que sejam saudáveis para manter a hidratação. Entendeu como a hidratação é importante para a sua saúde vascular? Então aproveita e clica lá embaixo no inscreva-se. Clica também no sininho para receber as notificações dos novos vídeos e até o próximo!

No vídeo, a Dra. Marisa Amato, cardiologista do Instituto Amato, destaca a importância de beber água para manter uma boa saúde. Ela explica que o nosso corpo é composto por mais de 75% de água e que, mesmo no inverno, é importante continuar ingerindo líquidos para evitar a desidratação. A cor da urina é um indicador da hidratação, devendo estar clara para indicar uma boa ingestão de água. A especialista ressalta que idosos e crianças são faixas etárias mais suscetíveis à desidratação e devem ter o hábito de beber água regularmente.

Eu sou doutora Marisa Amato, cardiologista do Instituto Amato. E hoje eu gostaria de falar a respeito da importância de se tomar agua. O nosso organismo é composto de mais de 75 por cento de agua, portanto a agua é fundamental para nossa vida. Uma pessoa durante o inverno muitas vezes esquece de tomar agua, acha que no frio a perda de liquido não vai ser tão grande, não é verdade, no frio também precisamos lembrar e ter atenção a respeito da ingestão de agua. Essa deve ser feita continuamente durante o dia. Uma boa maneira de controlar a quantidade de agua que estamos bebendo se é o suficiente, é através da cor da urina, a urina deve estar sempre clarinha, quando ela fica mais escura é porque a pessoa está prestes a ficar com grau de desidratação importante. No momento em que o indivíduo começa a ter sede já passou da hora dele beber agua, a sede é uma manifestação já da desidratação, ai a importância das pessoas terem o habito de tomar agua. Isso deve ser lembrando e ressaltado principalmente para os idosos e para as crianças, que são as faixas etárias que as vezes realmente esquecem de beber agua e são mais atingidas acabam chegando no pronto socorro simplesmente por uma desidratação de um grau mais discreto, mas que se torna importante. Então, era isso que eu tinha que falar a respeito da importância de se beber agua. E para mais informações acesse nossas redes sociais.

O vídeo aborda a hipotensão essencial, que é a pressão baixa, que pode afetar a qualidade de vida e a cognição das pessoas, embora não seja considerada uma doença. A hipotensão é caracterizada por uma pressão abaixo de 110 para homens e abaixo de 100 para mulheres. Os sintomas incluem tontura, fraqueza, cansaço, náusea, visão embaçada, dor de cabeça, palpitação, taquicardia e alteração do sono. A desidratação é a principal causa da hipotensão, mas outros fatores de risco incluem o uso de medicamentos, doenças cardiológicas, neurológicas, endocrinológicas, anemia e infecção aguda. Para evitar a hipotensão, é importante hidratar-se bem, ter uma alimentação saudável, evitar o ortostatismo prolongado e praticar exercícios de respiração. Caso ocorra hipotensão, a primeira ação é tomar água e, se necessário, elevar as pernas e praticar exercícios de respiração. É importante consultar um médico se os sintomas persistirem.

Você tem pressão baixa? Você conhece alguém que tem pressão baixa? Eu sou o doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato e hoje vou falar sobre a hipotensão essencial, que é a pressão baixa. Então, a pressão baixa, ela pode ter um impacto na qualidade de vida. Pode ter um impacto também até mesmo na na cognição, só que ela não é considerada doença e é uma sensação que muitas pessoas têm e acabam sofrendo e é supersimples de resolver a maior das vezes. Então, pega esse vídeo porque até o final eu vou te ensinar como evitar pressão baixa, você vai sair daqui entendendo o que é, como evitar e como tratar a pressão baixa. Compartilha esse vídeo com os seus familiares com seus amigos, põe lá no grupo de WhatsApp dos seus colegas que tão preocupados com a saúde. Primeiro vamos falar sobre os sintomas da pressão baixa, né? Porque a maior parte das pessoas chega e fala, ah mas eu tenho pressão baixa, beleza, mas não mediu a pressão. Tá sentindo alguma coisa? Ah, que é pressão baixa, pode ser outra coisa, pode ser uma hipoglicemia, pode ser um mal estar, pode ser uma síncope, pode ser qualquer outra coisa e pode não ser a pressão baixa. Então, vamos considerar que você acha que tem pressão baixa e mediu e tem uma pressão baixa. Quanto que seria assim pra gente falar que é uma pressão baixa? Em primeiro lugar, a gente tem que ficar com uma pressão abaixo de por oito, acima de doze por oito é considerado pressão alta. Agora hipotensão e pressão baixa, então abaixo de cento e dez pra sistólica em homens e abaixo de cem de milímetros de mercúrio na pressão das mulheres. Só que aí a gente fica com uma faixa muito estreita do que é normal, né? Imagina, eu tenho que ter eh cento e doze de pressão se não sou hipertenso eu sou hipotenso. Por isso que a gente não considera a pressão baixa, assim, não tem um um limite muito muito claro. O limite é o que tá trazendo um mal estar, um impacto na qualidade de vida. Então, tem gente que tem uma pressão de dez por sete ou ou nove por seis e tá bem, tá vivendo bem, sem nenhum impacto na qualidade de vida. Então, eu não posso considerar isso uma doença. Afinal, ter essa pressão baixa também vai proteger do dos malefícios da hipertensão arterial. Agora, o que você sente tem a pressão baixa. Você pode sentir tontura, fraqueza, cansaço, um mal estar geral. Em alguns casos pode até ter náusea, visão embaçada, pode ter também uma dor de cabeça, palpitação, taquicardia, uma alteração do sono, são assim sintomas muito subjetivos e que podem ser por outras causas também. Então, a gente não pode sair definindo que esses sintomas diagnóstico definitivo de de pressão baixa. Uma queixa subjetiva e que também impacta na qualidade de vida é a dificuldade na concentração, então perde a tensão, é mais difícil se concentrar no que você tá fazendo. Agora o que pode levar ou causar quais são os fatores de risco da pressão baixa. Em primeiro lugar, em primeiríssimo lugar, sem sombra de dúvidas é a desidratação. Noventa e cinco por cento das pessoas que falam que tem a pressão baixa, na verdade estão desidratadas, não tão tomando água os é fácil imaginar isso. desidratadas, não tão tomando água os é fácil imaginar isso. Gente, quando a gente tá falando de pressão arterial, pressão sanguínea, é pressão do sangue. O que que é o sangue? O sangue é um líquido, um fluido que corre por dentro do nosso corpo. Qual que é o principal componente do sangue? É água. Se a gente não tem água o suficiente, ele vai ficar mais espesso, vai ficar mais concentrado e a pressão vai cair. Então, a grande maioria das vezes é a desidratação, a grande causa. O que acontece é que a sede pra chegar. Então às vezes a gente acha que tá bem hidratado porque não tá sentindo sede, mas na verdade já tá desidratado só não deu tempo do nosso cérebro avisar essa desidratação através da sede, a sede tá longe de ser um critério bom pra falar se tá sede, a sede tá longe de ser um critério bom pra falar se tá tomando a quantidade de água adequada ou não. A gente tem que usar outro critério. O melhor critério que tem é a cor do xixi. Então o xixi que tá muito concentrado o xixi que tá muito escuro quer dizer que você tá desidratado, o corpo não tá colocando água pra fora o suficiente, ele tá retendo água exatamente porque você não tá tomando água o suficiente. Algumas pessoas chegam a ficar com o xixi assim tão escuro a ponto de arder pra sair. Essa é uma desidratação assim bem avançada. E o mais frequente que eu vejo aqui no consultório são pessoas que falam, não, doutor, eu bebo água o suficiente, eu bebo bastante água. Aí eu coloco na bioimpedância, tá lá marcando completamente desidratado. Então, a gente tem que entender a necessidade também da localização em que você está, né? Eu tô aqui em São Paulo, aqui em São Paulo a gente tem uma certa necessidade de água por causa da temperatura e do clima aqui da cidade, mas você tá aonde? Escreve lá embaixo no comentário, porque tem alguns lugares, são muito quentes e precisa de mais água do que aqui. Então, eu não consigo falar uma uma fórmula que vale pro pro Brasil inteiro, né? O Brasil, país continental, com vários climas, é muito quente, é muito frio onde você tá, é muito é muito seco, um lugar muito seco vai precisar de muito mais água do que aqui em São Paulo. Então, a gente tem que ver essas particularidades de cada localização e colocar mais a água aí do que o corpo necessita, porque aí o corpo põe pra fora o que o que não precisou. Com relação a hidratação, é melhor você errar pra mais do que errar pra menos. Na dúvida, toma um pouquinho mais de água. Mas ainda existem outros fatores de risco. Por exemplo, o uso de medicamentos. Medicamentos pra alta, vão abaixar a pressão e aí se num tiver bem controlado, vai ficar com a pressão baixa. Então, diuréticos também servem aí pra tratar a pressão alta, mas servem pra tratar a pressão alta eliminando água e especificamente essa classe de medicamento vai abaixar a pressão da pressão baixa, né? Só que exatamente causando a desidratação que a gente acabou de falar. Mas uma dose errada de outros anti-hipertensivos também pode acabar a hipotensão. Agora tem alguns ansiolíticos como as benzodiazepínas, tem a são medicamentos que também podem causar uma queda da pressão. O que é importante lembrar é que às vezes você tá usando medicamento por muito tempo, esse medicamento tava controladinho pra você, só que o tempo passa, né? E aí o nosso corpo vai mudando e a gente pode não necessitar do medicamento mais nessa dose, pode mudar nosso metabolismo e aquela dose que tava funcionando bem pra você pode funcionar mais, então aquilo que não tava causando hipotensão agora pode causar uma pressão baixa. Preciso sempre reavaliar, tá acompanhando o tratamento ou o uso dos medicamentos com o seu médico. Não adianta passar uma vez no cardiologista, ele receita lá um medicamento e aí você continua usando o resto da vida sem acompanhamento. Seu corpo muda e muda constantemente. E tem várias doenças também que podem causar hipotensão. Então, quando a gente tá preocupado com esses sintomas, uma pressão baixa, a gente tem que investigar uma causa cardíaca, então o coração que é a nossa bomba propulsora, ela pode tá funcionando menos e aí causar essa queda de pressão, arritmias e várias outras doenças cardiológicas, estenose aórtica, na ausência da desidratação como causa, a gente tem que investigar algumas doenças, tem tem doença neurológica, tem doença endocrinológica, por exemplo, hipotiroidismo, a insuficiência adrenal, a a queda hormonal, tudo isso pode levar a uma hipotensão arterial. Além disso, a anemia e também, por exemplo, uma infecção aguda, também vai causar uma resposta do corpo no nosso metabolismo muito abrupta e pode levar a uma queda da pressão. Então, é sempre importante passar em avaliação médica. Agora uma coisa que é muito importante lembrar aqui e e isso eu vejo frequentemente, ah, tô com pressão baixa. Ah, é só dar sal que resolveu. A pessoa desmaia, cai ali no chão, fala que tem pressão sempre tem alguém em volta querendo dar uma colherzinha de de sal pra essa pessoa. Não vai mudar nada na naquele momento, o sal só vai fazer mal. O sal ele causa hipertensão a média longo prazo. Não agudamente. Agudamente você precisa tomar água, precisa aumentar o volume, precisa aumentar o o a quantidade de sangue e o sal não faz isso. O sal só vai causar dano. O sal vai trazer uma sobrecarga renal e vai trazer a médio longo prazo a hipertensão, aí é outra doença. Não adianta tomar o sal pra equilibrar a hipotensão, não é isso não, tomar água. Então a sua pergunta agora pode ser, então tudo bem, se a hipotensão a maior parte das vezes acontece por desidratação, quando que eu tenho que procurar o médico. Se essa pressão baixa, ela tá acompanhada de desmaio, tá acompanhado de dor no peito, tá acompanhada de uma taquicardia, de uma de um batimento errado do coração ou se tá com de uma falta de ar ou então se o seu xixi está claro, mas mesmo assim você tá tendo os sintomas de pressão baixa, é bom passar em avaliação com um médico. Basicamente sempre que você tiver realmente bem hidratado e ainda tiver sentindo os sintomas aí subjetivos dessa dessa pressão baixa, vale a pena você investigar a causa pra tratar a origem do problema. Como que a gente pode prevenir a pressão baixa? Primeiro, se hidratar bastante, né? Sabendo que é a causa principal, tomar bastante líquido, tomar bastante água. Uma alimentação saudável, uma a alimentação balanceada, evitar o ortostatismo prolongado, né? Então, quem fica de pé parado muito tempo é bom ter a movimentação, a contração da bomba muscular da panturrilha pra circular o sangue de forma mais adequada ou ficar intercalando então ou ficar muito tempo de pé, consentar, e isso acaba sendo uma das formas de evitar uma hipotensão. Então, resumindo como que a gente pode tratar a hipotensão. Você identificou a hipotensão e com em alguém ou em você mesmo, né, o que que você vai fazer, a primeira coisa vai ser tomar água. Esse é a primeira evento que você pode fazer que vai trazer um benefício sem dano nenhum. Não vai dar sal. Agora, se a hipotensão for mais significativa, uma coisa que pode fazer é colocar a pessoa deitada e ir as pernas, elevar as pernas, causam um desnível e leva o sangue para o cérebro. Se a gente para pra pensar, o desmaio é uma forma que o corpo encontrou de levar mais sangue pro cérebro, né? Se você tá de pé, desmaia e cai, o sangue vai ficar mais fácil, ele não precisa vencer a gravidade, ele vai chegar no no cérebro de forma mais mais fácil. Só que você não precisa desmaiar e cair no chão. Se você deita no chão e coloca a perna pra cima, você tem o mesmo efeito sem ter um risco maior de bater a cabeça ou algo assim. E outra coisa que pode ajudar são os exercícios de respiração, inspiração prolongada e a inspiração prolongada, eu já falei bastante aqui em outros vídeos. Agora eu queria saber de você, aonde eu tô errando? Por que que oitenta e sete por cento das pessoas que assistem os nossos vídeos aqui no canal, não estão inscritas. Por que que você não apertou ainda o botãozinho vermelho lá embaixo de inscreva-se? Faça parte do nosso canal, parte da comunidade aqui, compartilha com seus amigos, compartilha com seus familiares. Vamos trocar informações positivas e benéficas pra saúde de todo mundo. Escreva lá embaixo no comentário, algumas dicas, ideias pra próximos vídeos, alguma coisa que você queira saber e que eu possa falar que, afinal, eu leio todos os comentários, posso não conseguir responder pra todo mundo, mas eu tô tirando ideias pros próximos vídeos sempre dali de baixo. Gostou do nosso vídeo? Compartilha, inscreva-se e fica aí vou colocar o próximo melhor vídeo pra você assistir aqui no canal.

Qual sua nota para este artigo?

0 / 5

Your page rank:

>