Cuidados Paliativos

Cuidados Paliativos

Foi com imensa satisfação que li a revista do Cremesp dedicada aos Cuidados Paliativos.
Esse tema precisa ser bastante divulgado entre os médicos e também para o público leigo em geral, para que o ser humano possa ter uma partida digna e amorosa. Sou partidária do conceito que mais vale a qualidade do que a duração dos relacionamentos e da vida também.
A importância dada aos cuidados paliativos está diretamente relacionada à educação, cultura, conhecimento e espiritualização de uma civilização. Vem atrelada a demanda por essa conduta, a mudança de valores que vem acontecendo, gradativamente, conforme aumenta a disseminação global da informação.
A história da humanidade relata as imensas transformações pelas quais já passamos e que continuam ocorrendo, de forma diversa em cada região do planeta. Ainda existem lugares em que o povo está completamente isolado de tudo o que se passa no resto do mundo, vivendo sua própria rotina, com todas as mesmas crendices que não mudam há séculos.
Deixando de lado as peculiaridades de cada crença, focando apenas na vida humana e naquilo que a ciência pode nos oferecer hoje e partindo da premissa de que todo ser que nasce deve morrer, quando chega a hora de aceitar que a cura não está mais ao nosso alcance, chegamos a uma encruzilhada. Esse momento, como qualquer outro em medicina, não segue nenhuma regra exata e para ultrapassá-lo precisamos estar munidos de toda informação possível, muito além da doença, envolvendo a vida do paciente, como um todo.
Entendemos que é dever do médico cuidar e sempre que possível, curar o paciente, mas para discernir a melhor conduta para nosso paciente nesse ponto da evolução de uma doença, precisamos estar preparados. O médico nessa hora precisa ajudar o paciente a finalizar sua história, aqui na terra entre os homens, com dignidade e sem sofrimento. A família, por outro lado, na maioria das vezes agoniada precisa entender a situação para poder compartilhar com amor e carinho esse momento que deve ser tão glorioso quanto o nascimento, proporcionar uma despedida confortável.

LEIA TAMBÉM:  Hospital São Luiz Itaim
LEIA TAMBÉM:  Hospital São Luiz Itaim

Prof. Dra. Marisa Amato