Pular para o conteúdo

Dor no pescoço: causas, sintomas e prevenção

dor no pescoço

Você está sentindo dor no pescoço e gostaria de saber o que pode ser essa dor?

Nesse post vou falar um pouco sobre dor no pescoço e tudo o que você precisa saber.

Quais as causas de dor no pescoço, o que pode ser, tratamento e as principais dúvidas sobre o assunto.

Confira abaixo tudo o que você precisa saber sobre dor no pescoço.

Sumário

O vídeo apresenta dicas para aliviar as dores cervicais, causadas principalmente pela postura inadequada durante o uso prolongado do computador e celular. São sugeridos exercícios de alongamento e mobilidade vertebral que podem ser realizados em casa, como o uso de bolinhas para automassagem e o espaguete para melhorar a mobilidade da coluna. É ressaltada a importância de procurar um médico para investigar a causa das dores e obter um diagnóstico adequado.

Olá. Você sente dores no pescoço? Trabalha muito tempo sentado em frente ao computador? Acompanhe o vídeo para conhecer um pouco mais sobre como essas dores podem ser aliviadas. Meu nome é Mariana. Eu sou fisioterapeuta no Instituto Amato e vou ajudar você hoje a melhorar as queixas de dores cervicais. As pessoas trabalham hoje em dia muito em frente ao computador. Com a pandemia Muita gente começou a trabalhar de casa e nem sempre a postura para o trabalho em casa é adequada. E aí a altura da tela do computador ou muito tempo no celular fazem com que o pescoço fique numa posição errada e a musculatura da região cervical ela vai ficando tensa, a gente vai criando alguns pontos de tensão na musculatura e as vértebras tanto cervicais quanto torácicas vão ficando hipomóveis, vão perdendo mobilidade. Tudo isso deixa a região cervical e de cintura escapular, travada e por esse motivo, a gente começa a sentir algumas dores que podem ser irradiadas até para os braços e para as mãos. São diversas as causas das dores cervicais. Algumas causas têm que ser investigadas e é importante procurar um médico para entender o que está acontecendo. Mas quando as causas são apenas posturais, a gente consegue resolver com alguns exercícios para relaxar a musculatura, promover alongamento e melhorar a mobilidade vertebral. Quando você for trabalhar muito tempo na frente do computador, preste atenção se a linha dos olhos está mais ou menos na altura do centro da tela. Caso você use um notebook é importante trazer um pouquinho a altura do note pra cima, para que você consiga manter a visão no centro da tela e trazer um teclado à parte, porque daí você consegue trabalhar com os braços apoiados na mesa, o teclado na mesa e o notebook mais alto. Isso faz com que você mantenha a postura de ombros e pescoço mais alinhada e não faça aquele movimento que promove um pouquinho mais de tensão na musculatura. A mesma coisa para o uso do celular. Às vezes, muito tempo nessa posição, com o pescoço flexionado, mexendo na tela aqui na frente, pode promover também uma tensão maior da musculatura e essa flexão cervical nem sempre é benéfica. Então, se você precisar passar muito tempo no celular, o ideal é que você apoie os braços em alguma almofada ou um travesseiro mais alto e use a tela também na altura dos olhos, evitando o movimento de flexão do pescoço. Caso você comece a sentir algumas dores nessa região da musculatura cervical perceba que começou às vezes a formigar um pouquinho os braços e que os movimentos para elevar os ombros estão complicados, a gente pode pensar em alguns exercícios que fazem essas dores serem aliviadas e ficarem mais brandas e às vezes até desaparecerem. Lembre-se que é importante uma consulta ao médico especialista também para verificar se o problema não é um pouquinho diferente de só um problema postural. Mas vamos lá. Eu posso te ensinar a fazer alguns exercícios muito simples em casa, que você consegue aliviar as dores por tensão da musculatura cervical. Primeiro, a gente vai deitar numa superfície um pouco rígida, de preferência num tapete no chão, um tapete de yoga ou um colchonete de ginástica, a gente vai pegar duas bolinhas que podem ser de tênis ou de borracha e vai colocar as bolinhas na região da musculatura de cintura escapular, da musculatura cervical. Lembre-se as bolinhas não podem ficar nos ossos da coluna, nas vértebras, então as bolinhas ficam na musculatura, uma de cada lado. Você apoia a cabeça em um travesseiro numa almofada para fazer a curva correta, que é a curvinha da região cervical e com as bolinhas na região do pescoço e da cintura escapular, você vai aproximar os braços e a gente vai fazer movimentos com os braços, verticais, movimentos horizontais, e movimentos de círculo, sentido horário e sentido Anti-horário. Essa bolinha ela pode passear pela musculatura mais para cima ou mais para baixo, conforme a sua dor e onde essa dor estiver localizada. Você vai perceber que onde os pontos estiverem mais tensos, os nódulos de tensão ou trigger points existirem, essa bolinha vai até apertar um pouco mais, vai fazer uma automassagem. Assim, você consegue relaxar a musculatura sozinho na sua casa. Além disso, a gente pode usar um espaguete, aquele espaguete de colocar na piscina que a gente vai brincar na piscina. A gente usa um espaguete, coloca ele no chão e deita toda coluna, o meio da coluna, no espaguete desde a cabeça até o bumbum, tudo bem centralizado no espaguete. Mantém as pernas flexionadas e os pés apoiados lá no chão, onde você está deitado e com as duas mãos elevadas, a gente vai tentar alcançar o teto com a coluna deitada no espaguete e aí a gente estica o cotovelo e alcança o teto de um lado, alcança o teto do outro. Todos os movimentos podem ser feitos associando a respiração. Então você vai puxar o ar pelo nariz e soltar o ar pela boca. Normalmente, a expiração que é quando a gente solta o ar, ela tem que ser mais longa do que a inspiração que é quando você puxa o ar e prestando atenção na sua respiração você também vai conseguindo relaxar, relaxar o corpo, desligar a mente e perceber os movimentos que você está fazendo. Esses movimentos em cima do espaguete, eles podem te ajudar a melhorar um pouquinho a mobilidade até das vértebras e você vai ver que quando você descer do espaguete e deitar de novo a coluna no chão, a sensação é melhor, a sensação é de melhores apoios. Se você quer saber mais, procure uma avaliação de um fisioterapeuta, procure um médico para fazer um diagnóstico do que está acontecendo na sua coluna e escreva nos comentários para eu tirar suas dúvidas. Até mais!

 

Dor no pescoço.

A dor no pescoço é conhecida também como cervicalgia.

Sentir dor no pescoço é algo bastante comum de se acontecer, já que o pescoço é uma estrutura delicada onde passa muitas estruturas mais delicadas ainda.

Sua estrutura é composta por coluna cervical, tendões, músculos e articulações que permitem flexionar, movimentar e estender a cabeça de um lado para o outro. Com tudo isso, diferentes problemas podem causar a dor devido a lesões ou outras causas não aparentes.

Causas.

Como dito anteriormente, a dor no pescoço pode ocorrer devido a lesões de diversas estruturas anatômicas ou, ainda, causas não aparentes.

Confira abaixo as principais causas da dor no pescoço.

São elas:

  • Vícios de postura.
  • Estresse ou tensão muscular.
  • Osteoporose.
  • Hérnia de disco.
  • Estenose espinhal.
  • Falta de ergonomia no uso de aparelhos eletrônicos, por exemplo, computador, celular e tablet.
  • Contratura e espasmo muscular.
  • Doenças autoimunes, por exemplo, fibromialgia e artrite reumatoide.
  • Doenças inflamatórias, por exemplo, meningite e amigdalite.
  • Torcicolo.
  • Nódulos no pescoço.
  • Carotidínea.

Sintomas.

Dependendo da causa, os sintomas da dor no pescoço podem ser das mais variadas, mas, existem aquelas que são mais comuns.

São elas:

  • Rigidez ou contratura muscular ao apalpar o pescoço.
  • Dificuldade para movimentar a cabeça.
  • Fraqueza nos braços.
  • Dor de cabeça.
  • Sensação de pontadas ou agulhadas no pescoço.
  • Dormência.
  • Formigamento na ponta dos dedos das mãos.

Como prevenir a dor no pescoço?

Alguns cuidados podem te ajudar a prevenir a dor no pescoço, principalmente quando está relacionado a hábitos ruins, como a má postura.

Algumas formas de prevenir a dor no pescoço são:

  • Cuide da postura.
  • Tenha uma boa ergonomia ao usar computadores, seja em casa ou no trabalho.
  • Se você trabalha muitas horas na mesma posição, faça uma pausa e movimento o pescoço.
  • Se você trabalha muitas horas na mesma posição, faça uma pausa e movimento o pescoço.
  • Ao movimentar o pescoço, movimente com delicadeza e cuidado.

Quando buscar ajuda médica?

Mais frequentemente a dor no pescoço está relacionada a má postura ou a ficar longas horas na mesma posição.

No entanto, em alguns casos pode ser mais grave ou estar relacionado a alguma outra condição, sendo necessário então procurar um médico.

Se você está sentindo dor no pescoço e apresenta um dos sintomas ou desconforto citados abaixo, procure um médico.

São eles:

  • Quando a dor no pescoço é acompanhada de formigamento no pescoço, ombro e ponta das mãos.
  • Se a dor for progressiva, ou seja, vai piorando com o tempo.
  • Quando a dor no pescoço surge devido ao trauma, por exemplo, uma queda, pancada ou acidente de carro.
  • Se além da dor, passar a apresentar fraqueza nos braços e pernas, deixar de ter coordenação ou força nos membros superiores e inferiores.
  • Quando a dor no pescoço passa a vir acompanhada também de dores de cabeça.

Tratamento.

O tratamento pode ser feito com analgésicos para aliviar o incômodo e a dor no pescoço quando a causa for algo mais inocente.

No entanto, a depender da situação e causa da dor, outros tratamentos podem ser necessários, por exemplo, sessões de fisioterapia, medicamentos e acupuntura.

Porém, somente um médico é capaz de definir o melhor tratamento em casos mais severos.

Por esse motivo, se a dor persistir ou for acompanhada de outros sintomas, o ideal é procurar ajuda médica para definir a causa e o tratamento necessário.

Além disso, é crucial prestar atenção se a dor é mesmo no pescoço ou na veia do pescoço, o que pode indicar um problema nas carótidas.

Dor na veia do pescoço.

Um problema na carótida pode reduzir o fluxo de sangue para o cérebro, portanto, além da dor, pode causar tonturas, desmaio e dores de cabeça. Essa obstrução, chamada de placa aterosclerótica, é o problema mais comum nas carótidas, mas é indolor.

Os problemas vasculares nos vasos do pescoço que podem ser origem de dor são a carotidínea, situação onde ocorre inflamação da parede arterial e a dissecção arterial.

Por esse motivo, procure um médico caso sinta esses sintomas.

Apesar de ser comum a dor do pescoço, amiúde está correlacionada a outras estruturas, como os músculos. É essencial procurar um médico para descartar problema na carótida ou de doenças mais frequentes que podem estar relacionadas a dor no pescoço.

Alguns problemas na carótida que podem causar dores no pescoço são:

Placas de gordura na carótida.

É uma obstrução, que pode causar dor do lado esquerdo ou direito.

Além da dor no pescoço, pode causar tonturas e dores de cabeça.

Dissecção de carótida.

Na maioria das vezes é causada por traumas no pescoço, por exemplo, acidente de carro, tratamento de fisioterapia incorreto na região e balançar fortemente a cabeça.

Além da dor no pescoço, pode causar tontura, cefaleia, dor na palpação da artéria e derrame cerebral.

Carotidínea.

A carotidínea, também chamada de síndrome de Fay ou síndrome TIPIC (Transient Perivascular Inflammation of the Carotid Artery) é uma situação rara, de terminologia controversa e fisiopatologia obscura.

Caracteriza-se pela inflamação da túnica adventícia arterial, justificando o espessamento da parede do vaso excêntrico que pode ser observado em diferentes exames de imagem.

Afeta mais amiúde mulheres e uma população mais jovem, quando comparada à doença carotídea aterosclerótica (placa carotídea).

Não ocorre alteração do fluxo sanguíneo.

No vídeo, a fisioterapeuta explica que existem dores de cabeça com origem na coluna cervical, chamadas de cefaleia cervicogênica, que geralmente são mais posteriores e podem irradiar para frente, muitas vezes desencadeadas por tensão e estresse no final do dia, e quando a pessoa movimenta o pescoço, há dor. Ela responde também se uma hérnia de coluna cervical pode potencializar as crises de enxaqueca, e explica que é comum as pessoas que têm enxaqueca terem gatilhos que, se estiverem presentes, podem aumentar a frequência e intensidade das crises de enxaqueca, sendo a cefaleia cervicogênica um desses gatilhos. O médico, no exame físico, pode identificar sinais que favoreçam o diagnóstico de cefaleia cervicogênica.

é legal está chegando pergunta aqui também sobre dores de cabeça e era minha cervicais Então são dois grupos aqui de perguntas um é como saber se a minha dor de cabeça tem uma causa de coluna cervical EA outra pergunta é tem uma hérnia de coluna cervical isso pode potencializar a minha enxaqueca Então vamos lá existem a dor de cabeça com origem na coluna cervical né a gente chama de cefaléia cervicogênica ela é geralmente ela tem uma característica de ser mais posterior começa na nuca depois aí para região occipital e ela pode de fato irradiar para frente às vezes a pessoa tem até dor no fundo do olho Oi e a gente geralmente amador desencadeada também por tensão stress mais presente no fim do dia e e geralmente o paciente ele ele já refere que quando movimenta pescoço Dói né E às vezes tem alguns pontos de gatilho na região cervical né então são sinais que chamam atenção para você falar ela serve por gênica aí eu o médico no exame físico do paciente pode ter pode assar alguns finais que é que favoreçam assim esse diagnóstico O que é só uma pergunta a segunda é tem um diagnóstico de hérnia cervical e gostaria de saber se essa hérnia pode potencializar as crises de enxaqueca perfeito é isso é bem comum né as pessoas que têm enxaqueca geralmente Elas têm a gatilhos né para enxaqueca e se a pessoa tá com tá com alguma doença ela tá com mais estressado dormindo pouco tá se alimentando mal os gatilhos eles aparecem a gente forma mais frequente né e mais gatilhos ali para enxaqueca então há o problema da coluna né ainda mais pela proximidade né do da do grupo muscular envolvido é isso é bem comum acontecer e tem uma enxaqueca né já de Base a essa dor eu tinha né de chá que eu tenho desde criança tal e agora apareceu uma outra dor e aí enxaqueca pior então a pessoa tem a cefaléia cervicogênica é e a jaqueta aí o espacinho geralmente eles identificam isso facilmente ele já vem falando que isso em dois tipos de dor diferente né Mas de fato a cefaleia serve o problema de coluna cervical principalmente pode piorar e a frequência EA intensidade das crises de enxaqueca em [Música] E aí

Qual sua nota para este artigo?

0 / 5

Your page rank:

>
error: Alerta: Gostou do nosso conteúdo? Assine nosso canal!!