Linfangite. Inflamação dos linfáticos.

  • amato 
YouTube video

O sistema linfático é sempre esquecido, mas é muito importante para nos livrar das toxinas do corpo. O Dr Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato (www.amato.com.br) explica sobre a linfangite e suas causas.

O Prof. Dr. Alexandre Amato é professor de cirurgia vascular da UNISA e chefe da cirurgia vascular do Instituto Amato (www.amato.com.br). Cirurgião Vascular e Varizes👨‍⚕Especialista em Lipedema, Doutor (PhD) pela USP🎓Médico Assist. Hosp. San Raffaele – Milão 2008 🇮🇹 Prof. da UNISA👨‍🔬📞11 50532222
Escreveu vários livros (https://www.amato.com.br/livro/), e está dando esse de presente para você: http://bit.ly/HistoriaCirurgia, aproveite
Siga no Facebook: https://www.facebook.com/institutoamato/reviews
Instagram: https://www.instagram.com/dr.alexandreamato/
Twitter: https://twitter.com/alexandre_amato
LInkedIn: http://bit.ly/35KxJU3
WhatsApp: (11)933183661 ou pelo link http://bit.ly/2RchoCt

Estamos à disposição na Av Brasil, 2283. Tel 11 5053-2222 ou WhatsApp 11 93318-3661. Nosso site: www.amato.com.br


— transcrição —


Olá Sou o Doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato, e hoje vou falar sobre linfangite. A linfangite é a inflamação do sistema linfático. Então nós temos três sistemas principais vasculares no corpo que é o sistema arterial, o sistema venoso, e o sempre esquecido sistema linfático. O sistema arterial leva o sangue para as pernas para o resto do corpo. O sistema venoso ele traz o sangue de volta para o coração. E o que faz o sistema linfático? O sistema linfático traz todas as excretas, toda toda substância que não foi utilizada pelas nossas células, o resto de metabolismo, que fica no interstício, que é entre as células ele capta esse líquido, que é um líquido rico em proteínas e leva de volta para a circulação. O sistema linfático é um sistema muito frágil, então ele precisa da ajuda do corpo. Então com a respiração, a inspiração e a expiração, para trazê-lo de volta para a circulação porque não é o coração que está bombeando e fazendo funcionar o fluxo linfático. Agora, quando há um represamento dessa linfa ou alguma doença como uma erisipela, por exemplo, pode ocorrer uma inflamação do sistema linfático. Na vigência de uma inflamação do sistema linfático ele para de funcionar e ele não leva mais a linfa de volta para a circulação, e começa a ocorrer um represamento. Então a erisipela que é uma infecção pode e sempre leva a uma linfangite. Agora uma linfangite pode ocorrer por outras causas não infecciosas também. São assépticas. Não tem uma bactéria envolvida. Essa inflamação da região pode então causar um represamento ou mesmo uma lentificação do retorno linfático. A linfangite deve ser tratada não necessariamente com antibiótico. Se não tiver uma infecção associada e deve-se seguir as orientações à risca pois realmente é necessário a coparticipação do paciente para uma melhora. Então desde o uso de uma elastocompressão que pode ser difícil no início por causa da dor associada, mas o repouso com a perna para cima melhora a drenagem linfática e se faz muito importante. Siga as orientações do seu cirurgião vascular à risca no tratamento da linfangite. Gostou do nosso vídeo? Curta compartilhe e até o próximo.

LEIA TAMBÉM:  Doença de Buerguer: tromboangeite obliterante