Pular para o conteúdo

Qual o melhor tratamento para varizes nas pernas?

Varizes nas pernas

As varizes nas pernas são indícios de uma doença venosa crônica, benigna e que atinge prioritariamente o público feminino. As varizes são veias doentes, dilatadas e tortuosas que prejudicam não só a estética das pernas, mas também a qualidade de vida, provocando cansaço, dores e desconforto nos membros inferiores. Felizmente, existem tratamentos para o controle da doença. Veja a seguir quais as técnicas mais indicadas.

Sumário

Tratamentos mais indicados para varizes nas pernas

Em primeiro lugar, precisamos lembrar que as varizes são uma doença com predisposição genética. Ou seja, a pessoa já nasce com ela, que se desenvolve ao longo do tempo. Portanto, os tratamentos são utilizados para reduzir essa evolução e atenuar o problema.

Atualmente, a melhor técnica usada para corrigir varizes é a termoablação, um método que consiste no fechamento da veia doente, bloqueando a chegada do fluxo sanguíneo para aquele local.

Termoablação (laser e radiofrequência)

A termoablação é um dos tratamentos mais indicados para as varizes nas pernas por ser um procedimento minimamente invasivo, com resultados mais eficazes e com recuperação mais rápida. No mesmo dia, o paciente já pode voltar às suas atividades normais.

Além disso, é uma técnica mais acessível do ponto de vista financeiro, não deixa cicatrizes e não provoca dores, gerando apenas um leve desconforto. Por fim, a termoablação com laser e radiofrequência não exige internação e é realizada com anestesia local.

Existem duas variações desse tratamento, de acordo com características específicas do problema. São elas:

Laser por dentro da veia: indicada para tratar insuficiência venosa e varizes

A termoablação endovenosa acontece dentro da veia e tem uma eficácia maior no tratamento mais grave de insuficiência venosa e de varizes de calibre maior. São veias mais grossas e em estágio mais avançado.

A técnica consiste na introdução de um cateter através de uma punção. Pelo cateter, é introduzida uma fibra óptica pela qual serão liberados os feixes de laser.

Outra opção é a termoablação por radiofrequência. A técnica é bem semelhante ao método anterior. A diferença é que, em vez de laser, é liberado calor por radiofrequência.

Os dois procedimentos são orientados por meio de um ultrassom e aplicação de anestésico local após a punção.

Laser por fora da veia: indicada para vasinhos e teleangiectasias

Quando o tratamento é voltado para veias mais finas, chamadas de vasinhos, uma opção é o laser aplicado por fora da veia, na parte externa da perna. Também é uma opção para eliminar as veias finas que surgem no rosto, conhecidas como teleangiectasias.

É um método não invasivo que faz a combinação de duas técnicas: o laser e a escleroterapia. A escleroterapia é um tipo de tratamento em que é injetado um produto químico esclerosante no interior da veia para que ela seja destruída ou tenha seu acesso obstruído, ficando impedida de receber sangue.

O laser é utilizado para potencializar a ação da escleroterapia. A anestesia é realizada com o uso de ar gelado, o que diminui bastante qualquer desconforto relacionado à dor.

O Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular, fala sobre as indicações da cirurgia de varizes com laser. O laser pode ser utilizado em qualquer tipo de veia, desde as mais superficiais até as mais profundas. As técnicas mais recentes, como a termoablação e a radiofrequência, são consideradas as melhores técnicas por serem menos invasivas e terem uma recuperação pós-cirúrgica mais tranquila. A cirurgia com laser pode ser feita com sedação e anestesia local, diminuindo o risco de trombose e infecção, e permitindo que o paciente retorne à movimentação mais rapidamente. O médico sugere conversar com um cirurgião vascular para discutir as opções de tratamento de varizes com laser.

olá sou doutor alexandre Amato cirurgião vascular do instituto amato e hoje eu vou falar sobre as indicações da cirurgia de varizes com leis então quando que a cirurgia de varizes com laser é indicado será que no seu caso nessa é uma dúvida muito frequente bom e nós temos o laser transdérmico que o laser superficial ele é usado nas fases iniciais dos vasinhos e nós temos o laser em do veloso indo vascular em que a gente coloca uma fibra por dentro dessa veia e queima essa veia são veias maiores então é basicamente o laser consegue abranger toda a gama de situações venosas desde às vezes bem superficiais até as veias mais profundas a técnica então do laser é ela pode ser utilizada em qualquer tipo de veia pode ser uma muda o tipo de laser mas é ela vai ser utilizada agora será que é mais adequada no seu caso é bom os guard lines internacionais mais recentes colocam as termas blason ações a cirurgia com laser por exemplo também a rádio freqüência como a a melhor técnica a ser utilizada para o paciente porque por causa da recuperação pós cirúrgica que é muito mais tranquila e pela menor invasiva idade da técnica a mais o meu médico só sugeriu a cirurgia tradicional bom a cirurgia tradicional continua funcionando não deixa de funcionar há uma diferença muito grande da tradicional com laser na recuperação pós cirúrgica curto e médio prazo essa é a grande vantagem da da cirurgia com laser é ea possibilidade de fazer é o laser com sedação e anestesia local então a cirurgia ela pode começar de manhã às 9 horas da manhã feita com sedação e anestesia local em torno do meio-dia uma hora já está indo embora para casa então essa ao minimizar a invasive idade da técnica a gente começa a ganhar outros benefícios a essa velocidade ao retornar para casa vem junto com uma velocidade a retornar a movimentação então não há grandes períodos de repouso não há essa necessidade de ficar em repouso absoluto e tudo isso diminui o risco de trombose diminuir o risco de infecção então existem várias vantagens na cirurgia com laser e que devem ser conversados com seu cirurgião vascular gostou do nosso vídeo assim nosso canal clique aqui no sininho veja nosso próximo vídeo e muito obrigado [Música]

Termoablação e cirurgia convencional de varizes

A termoablação é uma ótima alternativa ao método tradicional de tratamento de varizes que, apesar de também ser eficiente e ainda muito aplicado, é menos vantajoso por vários motivos.

Na cirurgia convencional, as veias doentes são retiradas da perna do indivíduo através de um pequeno corte e com a ajuda de um extrator. Por ser uma técnica mais invasiva, deve ser realizada mediante anestesia geral e dentro de um centro cirúrgico.

Esse tratamento causa um pouco mais de dor, geralmente deixa hematomas na pele e o paciente precisa de mais tempo para voltar às suas atividades de rotina.

No entanto, somente o médico vascular pode definir o melhor tratamento de acordo com as características da doença e de cada paciente. Ambos são eficazes e cumprem bem o seu papel, desde que sejam utilizados respeitando a individualidade de cada caso.

O Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato, fala sobre as diferentes técnicas utilizadas na cirurgia de varizes. Para o tratamento de vasinhos menores, a microcirurgia ou a técnica de Muller podem ser utilizadas, ambas podem ser realizadas com sedação e anestesia local. Já para o tratamento de veias maiores, como a safena, a cirurgia de stripping, que é a cirurgia tradicional, ou as termoablações, como a cirurgia a laser ou a cirurgia por radiofrequência, são as técnicas indicadas. O laser e a radiofrequência funcionam de maneira semelhante, coagulando as proteínas da parede do vaso, fechando a veia. A cirurgia de varizes pode envolver a associação de vários métodos para o tratamento de veias maiores, incluindo a termoablação, cirurgia de stripping, fleboextração e microcirurgia dos vasos colaterais e tributárias.

Olá, sou o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato e hoje nós vamos falar sobre a cirurgia de varizes. Existem várias cirurgias de varizes, então quando a gente fala só em cirurgia de varizes não dá pra saber qual técnica que tá sendo falada. Então vamos lá, para o tratamento dos vasinhos menores então reticulares, veias tributarias e colaterais, a microcirurgia, e a técnica de Muller que são cortes maiores, pode ser realizada. Microcirurgia é uma modificação dessa técnica de Muller em que a gente faz pequenos furinhos e através desses pequenos furinhos que não precisa nem de ponto, as veias são retiradas. A microcirurgia pode ser realizada com sedação e anestesia local sem a necessidade de um hospital ou muito menos de uma anestesia raquidiana ou uma anestesia geral, anestesia local é mais do que o suficiente. Então para o tratamento das tributárias, colaterais, e reticulares, quando a gente fala de cirurgia de varizes, estamos falando normalmente da microcirurgia ou da técnica de Muller. Quando a gente tá falando da insuficiência venosa de veias maiores, como safena, safena magna, safena parva ou safena acessórias, a gente tá falando de, ou cirurgia ou cirurgia de stripping que é a cirurgia tradicional ou as termo ablações que aí entra a cirurgia laser ou a cirurgia por radiofreqüência. A cirurgia stripping, a cirurgia tradicional consiste num corte na perna, um corte na virilha, coloca-se um fio de aço, traciona, arranca-se essa veia, e ela não faz mais parte da circulação. A cirurgia tradicional, a cirurgia de stripping já foi colocada como secundária nos, nas grandes diretrizes internacionais. As técnicas [inint] [00:01:48], então o laser e a radiofreqüência tem um resultado melhor, e são as indicadas atualmente. Então o laser e a radiofreqüência funcionam mais ou menos da mesma maneira, ambas causam a oclusão da veia pelo calor. A questão é que o laser vai usar o calor gerado pela energia luminosa enquanto a radiofreqüência vai usar o calor gerado por uma energia de microondas. Ambas vão coagular as proteínas da parede do vaso que vai se fechar e não vai passar mais circulação nessa veia. A cirurgia de veias maiores é essa. Então quando a gente tá falando de cirurgia de varizes, muitas vezes é uma associação de vários métodos. Então pro tratamento das veias maiores, safenas, é realizado uma termoablação a cirurgia do stripping associado a fleboextração a microcirurgia dos vasos colaterais e tributárias, então essa é a cirurgia de varizes que a gente realiza. Gostou desse vídeo? Ajude-nos a continuar. Curte e compartilha, muito obrigado! Até a próxima.

 

 

As varizes podem voltar após o tratamento?

Como dissemos, as varizes têm origem genética. Portanto, não é possível eliminá-las por completo da vida da paciente. Isso quer dizer que, em alguns casos, as veias doentes podem voltar, ou melhor, veias que estavam saudáveis podem se tornar doentes, e a paciente precisa fazer um novo procedimento em alguns anos. É o que acontece em cerca de 10% das situações.

Entretanto, nos outros 90% dos casos, os resultados são bem mais efetivos e duráveis, não sendo necessária uma nova intervenção médica.

Portanto, reforçamos que as varizes não têm cura, mas os tratamentos existentes na medicina vascular melhoram consideravelmente o aspecto das pernas. Além do benefício estético, os outros sintomas incômodos são eliminados, como o cansaço e as dores, por exemplo.

Vale a pena fazer o tratamento?

Sim, vale a pena investir em um tratamento de varizes nas pernas por inúmeros motivos. O primeiro deles é devido ao fato que as varizes indicam insuficiência venosa, uma doença que, apesar de benigna, provoca vários sintomas desagradáveis.

Além disso, as varizes podem evoluir para outras complicações mais graves, como inchaço, formação de trombos, ressecamento e manchas na pele e surgimento de úlceras. Ou seja, tratar as varizes não é apenas uma questão estética.

Os tratamentos para varizes listados aqui são minimamente invasivos, realizados com sedação e anestesia local e com resultados excelentes para os mais diversos graus da doença. Pense em resolver o problema hoje. Não evite o tratamento por medo de ter que refazer no futuro.

Como vimos, na maioria dos casos, não é necessária uma nova intervenção médica. Os bons resultados dependem de um procedimento bem realizado e também dos cuidados que a paciente deve ter após o tratamento para evitar o surgimento de novas varizes, como veremos a seguir.

Como prevenir as varizes

Apesar de serem um problema genético, é possível reduzir um pouco as incidências das varizes adotando algumas medidas saudáveis no dia a dia. As principais são:

  • Fazer atividade física: além de ajudar a perder peso, o exercício físico ativa a circulação sanguínea, fundamental para evitar varizes;
  • Exercitar a panturrilha: a panturrilha é responsável pelo bombeamento de sangue nas pernas e, por isso, deve ser estimulada diariamente.
  • Perder peso: emagrecer é importante por vários motivos e um deles é diminuir o peso do corpo sobre as pernas, o que aumenta o cansaço nos membros;
  • Evitar ficar muito tempo em pé: quando ficamos muito tempo em pé, o sangue não consegue fazer o seu percurso normal para chegar até o coração e fica represado nas pernas;
  • Elevar as pernas: essa posição favorece o retorno do sangue das pernas para a parte superior do corpo, ativando a circulação.

Como vimos, a termoablação é considerado o melhor tratamento para varizes, desde que aplicado da forma correta e de acordo com a necessidade do paciente. É um método moderno, pouco invasivo e com excelente pós-operatório. Para escolher esse ou outro método para eliminar varizes, procure o seu médico vascular de confiança.

Prof. Dr. Alexandre Amato

Qual sua nota para este artigo?

0 / 5

Your page rank:

>
error: Alerta: Gostou do nosso conteúdo? Assine nosso canal!!