Pular para o conteúdo
Início » Medicina » Especialidade: Cirurgia Geral » Hérnia umbilical em Hospital Dia

Hérnia umbilical em Hospital Dia

Hérnia umbilical

Hérnia umbilical é um nódulo ou saliência que se forma na região do umbigo. Ela acontece quando parte do intestino ou de outros órgãos localizados no abdômen atravessa a parede abdominal por causa de enfraquecimento muscular ou por má-formação congênita. 

Estudos científicos mostram que até 20% da população brasileira sofre com hérnia umbilical. Apesar de ser mais comum em bebês e crianças, o problema também acomete adultos, prejudicando a estética e a qualidade de vida.

YouTube video

 

O que causa a hérnia umbilical?

Conforme pontuamos anteriormente, o enfraquecimento da parede abdominal é a principal causa para a protrusão de parte do intestino ou de outros órgãos na região do umbigo. Todavia, existem ainda outros fatores que também contribuem para o surgimento do problema:

  • Acúmulo de líquidos no interior da cavidade peritoneal (ascite ou barriga d’água);
  • Levantamento de peso excessivo;
  • Gravidez;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Prática de atividades físicas intensas;
  • Tosse crônica;
  • Nascimento prematuro;
  • Predisposição genética;
  • Cirurgia abdominal.

Como identificar?

Assim como acontece nos outros tipos de hérnias, identificar a hérnia umbilical é uma tarefa relativamente fácil. Afinal, a principal característica do problema é o surgimento de uma saliência na região, que pode ou não ser acompanhada de dor.

Contudo, outros sintomas também ajudam a descobrir se você tem hérnia umbilical:

  • Movimento anormal no abdômen ao tossir, evacuar ou erguer peso;
  • Dor e inchaço local;
  • Enjoo;
  • Náuseas, vômito e febre, no caso de hérnia estrangulada.

Já o diagnóstico médico inicialmente é clínico e leva em consideração a queixa do paciente, a observação do local e a palpação da região onde a hérnia está instalada. Como em estágios iniciais a saliência é quase que imperceptível, o médico pode solicitar exames complementares para comprovar a existência de uma hérnia, como uma ultrassonografia.

Complicações

As complicações da hérnia umbilical vão além do comprometimento estético, já que o nódulo é visível. Elas também atrapalham o dia a dia, já que quem sofre com o problema não pode realizar atividades físicas intensas e carregar peso. Dependendo do tamanho da saliência, a hérnia no umbigo pode até mesmo dificultar movimentos simples, como sentar e abaixar, por exemplo.

Mas é claro que essas não são as únicas complicações da hérnia umbilical. As mais comuns e severas, inclusive, são o encarceramento e o estrangulamento intestinal. O encarceramento é a prisão do órgão dentro do saco hernial, enquanto o estrangulamento é a interrupção da passagem de sangue para o órgão. Esta, por sua vez, pode levar o paciente a óbito, caso ele não seja submetido a uma cirurgia de emergência.

Prevenção 

Diferentemente da hérnia inguinal, que é mais frequente em homens, a hérnia umbilical é mais comum em pessoas do sexo feminino. Como ela é geralmente decorrente do enfraquecimento da parede muscular, recomenda-se a prática de exercícios que fortaleçam a região.

Não fumar, adotar uma alimentação equilibrada, vigiar o peso e beber bastante água são hábitos de vida saudável que também podem evitar o aparecimento de hérnia no umbigo. Contudo, não tem como prevenir o problema em pessoas predispostas geneticamente. Nesses casos, apenas é feito o tratamento do problema para que não evolua e cause complicações.

Tratamento para hérnia umbilical

Como a hérnia umbilical é um problema que geralmente afeta tanto crianças quanto adultos, as formas de tratamento costumam ser diferentes para cada caso.

Crianças

Em crianças, a hérnia umbilical tende a desaparecer naturalmente até os 3 anos de idade. Porém, caso isso não aconteça, é recomendada então a cirurgia para corrigir o problema.

Adultos

Em adultos, o melhor tratamento para hérnia umbilical é sempre a cirurgia, que pode ser aberta ou por videolaparoscopia. Trata-se de uma técnica cirúrgica pouco invasiva que utiliza uma microcâmera para ajudar a reposicionar o órgão em seu devido lugar de forma precisa e sem a necessidade de cortes muito grandes.

No procedimento (tanto tradicional quanto laparoscópico), o órgão é reposicionado em seu devido lugar e colocada uma tela para reforçar a região do abdômen e impedir que o problema volte novamente.

A cirurgia é relativamente simples, de fácil recuperação e pode ser feita até mesmo em clínicas ambulatoriais com modalidade de internação parcial, como o Instituto Amato. O paciente recebe alta algumas horas após o procedimento e faz um repouso de 15 dias em casa, conforme orientação médica. 

Passado o período de repouso, o paciente passa por uma nova avaliação médica, que analisa a aderência da tela ao tecido abdominal e a cicatrização das incisões. Estando tudo bem, ele é liberado para voltar às suas atividades profissionais. Prática de atividades físicas intensas e levantamento de peso devem aguardar pelo menos 90 dias.

A hérnia umbilical pode voltar após a cirurgia?

Infelizmente sim, se a pessoa for predisposta geneticamente ao problema ou se não seguir à risca as recomendações para o pós-operatório. Contudo, a colocação de tela cirúrgica, geralmente feita de polipropileno, diminui a recidiva de hérnia umbilical em aproximadamente 99%.

 

Cirurgia de hérnia umbilical em Hospital Dia

Por se tratar de uma cirurgia de baixa complexidade, a cirurgia de hérnia umbilical dispensa internação em hospital por longos períodos. No Hospital Dia do Instituto Amato, o paciente recebe alta algumas horas após a cirurgia, o que torna o procedimento mais acessível, humanizado e com menos riscos de complicações.

Conforme o próprio nome sugere, o Hospital Dia oferece internação parcial, ou seja, por períodos não superiores a 12 horas. Durante esse período, o paciente recebe todos os cuidados de saúde necessários, feitos por uma equipe médica especializada e multidisciplinar. Conheça a nossa equipe médica.

Antes de ser liberado, o paciente é submetido a uma avaliação médica para saber se está tudo bem com a cirurgia. Caso a avaliação seja positiva, ele recebe orientações sobre o repouso no pós-operatório, sobre a dieta necessária e prescrição de medicamentos como analgésicos, antibióticos e anti-inflamatórios.

Além disso, o paciente recebe um telefone de contato, para que já em casa, ele possa tirar dúvidas a respeito da cirurgia ou resolver qualquer eventualidade. Quer fazer a sua cirurgia de hérnia umbilical com uma equipe médica que há quase 40 anos cuida da saúde e do bem estar de milhares de brasileiros? Entre em contato com o Instituto Amato e agende a sua consulta!

Dr. Cássio Jerônimo Machado de Barros

>
× Como posso te ajudar? Available from 08:00 to 20:30