Obesidade está relacionada a pelo menos 13 tipos de câncer

Obesidade e câncer

Existe uma relação cada vez mais clara entre o excesso de peso e a obesidade com o aumento do risco de desenvolvimento de câncer. Estudos mostram que 630 mil pessoas diagnosticadas com algum tipo de câncer podem ter sua doença associada ao sobrepeso e à obesidade. Esse número representa mais de 55% de todos os cânceres diagnosticados em mulheres e 24% dos diagnósticos entre os homens.

O que mais impressionou nos estudos mais recentes foi que os cânceres relacionados ao excesso de peso e à obesidade foram aqueles que têm sido cada vez mais diagnosticados entre a população mais jovem.

 

Dados da Obesidade no Brasil:

A obesidade entre pessoas com 20 anos ou mais passou de 12,2% para 26,8% entre 2002/2003 e 2019.

– 61,7% da população adulta brasileira estava com excesso de peso. Entre 2002 e 2003, esse percentual era de 43,3%.

– Entre as pessoas com 18 anos ou mais, 25,9% estavam obesas, totalizando 41,2 milhões.

– Um em cada cinco adolescentes com idade entre 15 e 17 anos estava com excesso de peso.

– Cerca de um terço das pessoas de 18 a 24 anos estava com excesso de peso e, entre as pessoas de 40 a 59 anos, a proporção chegava a 70,3%.

Fonte: Pesquisa Nacional de Saúde – PNS 2019

 

Segundo informações do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o excesso de gordura corporal provoca um estado de inflamação crônica e aumento nos níveis de determinados hormônios, que promovem o crescimento de células cancerígenas, aumentando as chances de desenvolvimento da doença.

Manter o peso corporal adequado é uma das formas de se proteger do câncer. Entre as ações de prevenção estão a prática de atividade física, pelo menos três vezes na semana, e ter uma alimentação balanceada, rica em verduras, legumes. Tire da sua rotina os alimentos ultraprocessados.

LEIA TAMBÉM:  Dietas de moda podem até emagrecer, mas se tiver déficit calórico
LEIA TAMBÉM:  Doença de Cushing

Pelo menos 13 diferentes tipos de câncer já foram associados ao excesso de peso. Estão nessa lista adenocarcinoma do esôfago, estômago, cólon e reto, fígado, vesícula biliar, pâncreas, colo de útero, ovário, rim e tireoide, câncer de mama pós-menopausa e mieloma múltiplo.

*Por Dra. Lorena Lima Amato

*Lorena Lima Amato é endocrinologista pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)

 

Marcações: