Coletor menstrual e absorvente interno

YouTube video
Tampax, Absorvente, coletor. Tantas opções. A Dra Juliana Amato, ginecologista do instituto Amato (www.amato.com.br) fala sobre essas técnicas de controlar o fluxo menstrual.

Dra. Juliana Lelis S. Amato é Ginecologista e Obstetra. É chefe da Reprodução Humana do Instituto Amato (www.amato.com.br). Enquanto não está cuidando das suas pacientes, e fazendo FIVs, está cuidando de sua familia👨‍👩‍👧‍👦. É mãe, apaixonada pela natureza🐶🐱🌳🌲, bem estar e estilo de vida saudável🚴.
Escreveu o livro “Em busca da fertilidade.” (http://bit.ly/35GF8ni), e autora do site fertilidade.org
Instagram: http://bit.ly/dra_amato
Facebook: http://bit.ly/36Q76yc
Twitter: http://bit.ly/2RaylNp
LinkedIn: http://bit.ly/35KxJU3

Estamos à disposição na Av Brasil, 2283. Tel 11 5053-2222 ou WhatsApp 11 93318-3661. Nosso site: www.amato.com.br

— transcrição —


Olá meu nome é Juliana Amato, sou ginecologista e obstetra do Instituto Amato. Hoje vou conversar um pouquinho sobre o uso de coletor menstrual e o uso de absorvente interno. Qual o melhor? Eu gosto muito do coletor menstrual. Porque? Ele é feito de um material hipo alergênico, ele é colocado no interior da vagina, então ele forma um copinho na saída do sangue do colo do útero. Então o sangue ele fica represado nesse coletor e quando esse coletor está cheio, a cada duas ou três horas a mulher vai ao banheiro tira esse coletor lava e coloca de novo. Eu acho higiênico previne muita infecção, previne alergias e cômodo. Já o absorvente interno não é que eu não goste tanto, mas ele é prático, muito prático que você coloca ele no canal vaginal. Porém, você tem que trocar com mais frequência porque esse absorvente é feito de uma parte de algodão, ele é sintético. Então, ele vai acumulando aquele sangue dentro do absorvente. Esse absorvente vai inchando e vai deixando aquela região com um corpo estranho e com uma umidade maior. Então, tem que ser trocado com mais frequência porque pode propiciar mais infecção, e às vezes a pessoa esquece de trocar porque acha que já estou com absorvente interno. Então eu vou passar o dia inteiro com ele que não tem problema. Quando vai tirar já fica mais difícil, porque ele já fica mais inchado e às vezes o fiozinho até rasga com a força que faz. Aí fica mais difícil de se tirar. Muitas vezes, no consultório eu já atendi pacientes que vieram que esqueceram de tirar o absorvente interno e não conseguiram tirar a história para retirar. Isso aumenta muito o risco de infecção. Então, entre o coletor menstrual e o absorvente interno é lógico: os dois têm riscos e benefícios. Mas por mim, na minha opinião, o coletor vaginal é mais higiênico, previne mais essas infecções, e ele é facilmente encontrado nas farmácias. Antigamente não se tinha essa opção. Hoje em dia a gente já tem essa opção. Mas é claro que depende muito dos hábitos de cada mulher. Então, se você der preferência para o absorvente interno lembre-se de trocá-lo com mais frequência. O ideal é que com o absorvente interno, nem com o coletor vaginal, se durma. Porque às vezes a gente dorme mais de oito horas, 10 horas e pode ser que com o coletor vaze e com um absorvente interno também vaze e depois seja mais difícil de tirar. Se você gostou do nosso vídeo dê o seu like. Ative o sininho de notificações. Inscreva-se no nosso canal para receber mais vídeos.
LEIA TAMBÉM:  Menstruei e Agora? Está Irregular
Marcações: