20 dicas de combate ao estresse

  1. Desenvolva o autocontrole – o segredo é enfrentar os problemas do cotidiano sem se envolver emocionalmente com eles. A ansiedade para agir ajuda, mas somente até certo ponto. Depois se torna cada vez mais prejudicial. Crie em torno de si uma barreira psicológica para se proteger das agressões corriqueiras, como as cobranças sociais ou aquelas próprias de sua personalidade.
  2. Analise e identifique os agentes estressores modificáveis - faça periódicamente uma revisao das coisas do dia a dia que são irritantes e que podem ser modificadas. Ex.:ruído do celular, tipo de musica, etc.
  3. Analise e identifique os agentes estressores não modificáveis – e se você não pode alterá-los, o problema já está por si só resolvido. A sua angustia não vai interferir na evolução, portanto, não se preocupe,tudo na vida passa, independentemente de nossas preocupações. Aliás, em geral passa mais rapidamente e facilmente quando não nos preocupamos.
  4. Não tenha pressa – use o tempo adequadamente e com inteligência.
  5. Faça agenda do dia – programa-se de forma adequada, com tempo suficiente para cada tarefa, não faça duas coisas que exigem atenção ao mesmo tempo.
  6. Ninguém é perfeito – faça as coisas da melhor forma que puder e esqueça a perfeição. Ela é uma utopia. O ótimo é inimigo do bom.
  7. Aceite suas próprias limitações – não force a natureza.
  8. Trabalhe para viver – não viva só para trabalhar.
  9. Seja espontâneo – procure manter boas relações no trabalho, sem bajulação nem submissão.
  10. Não fique se cobrando o tempo todo – seja tolerante consigo mesmo. Não prejudique sua própria liberdade.
  11. Administre seus relacionamentos – se alguém tiver que ficar aborrecido com uma atitude sua, que não seja você.
  12. Aprenda a ouvir as pessoas ao seu redor - valorize seus relacionamentos pessoais, deixe as pessoas falarem até concluírem seus pensamentos, não interrompa
  13. Nada de excessos – procure atingir os objetivos dentro de seus limites e critérios. Veja o exemplo da energia elétrica. Se o fio que a conduz é bifurcado , a energia segue pelo condutor que oferecer menor resistência.O mesmo acontece com a água: segue sempre pelo caminho que estiver descendo, nunca subindo. Siga sua própria predisposição física e sua estrutura psicológica. Se você forçar, poderá “explodir”. E todo o esforço terá sido em vão
  14. Diversifique suas atividades – procure se interessar por outras coisas alem do trabalho..
  15. Hobby - é importante procurar uma atividade de lazer que dê prazer
  16. 16. Durma o suficiente - o tempo de sono é variável de uma pessoa para outra, entre 6 a 9 horas. Respeite a sua necessidade. Não se prive de dormir e também não queira dormir mais do que o necessário.
  17. Não fume - o hábito de fumar geralmente está ligado a problemas emocionais. Procure resolver os problemas e não se apóie no tabagismo. Alguma pessoas acham que o cigarro diminue a tensão . Quando o cigarro é usado como efeito tranqüilizador em momentos de estresse, medo, desconforto ou pressão. O indivíduo torna-se intolerante a essas tensões e apóia-se na fumaça para suportá-las. Só que na realidade tem efeito estimulante e muitas vezes acaba deixando o indivíduo cada vez mais tenso.
  18. Não beba em excesso - o exagero leva à fala arrastada, incoordenação motora, aumento da autoconfiança e euforia. O efeito sobre o humor varia entre as pessoas, e a maioria delas torna-se mais ruidosa e desembaraçada. Alguns, contudo, ficam mais morosos e contidos. Nos níveis mais elevados de intoxicação, o humor tende a tornar-se altamente lábil, com euforia e melancolia, agressão e submissão muitas vezes ocorrendo em sucessão. Com o tempo o desempenho intelectual e motor e a discriminação sensitiva ) são uniformemente prejudicados pelo etanol, mas os indivíduos costumam ser incapazes de avaliar esse prejuízo por si mesmos.
  19. Pratique esporte - exercitar-se fisicamente significa reduzir a depressão, a ansiedade e as perturbações neurovegetativas. Significa também manter o peso, a pressão arterial e o colesterol dentro dos níveis da normalidade.A capacidade física fica maior, resultando em menor esforço físico para executar determinada tarefa. Há maior disposição não somente para o trabalho, como também para o lazer; maior resistência para as doenças de um modo geral. Diminui o grau de estresse, o tabagismo, a sensação de fadiga; melhora o sono, o humor, o estado psicológico e o relacionamento pessoal.Isso leva a um agradável bem-estar e maior autoconfiança e uma saudável alegria de viver.
  20. Exercícios de relaxamento – deixe-se relaxar, começando pelos pés e subindo até a cabeça, atingindo assim o corpo todo. O relaxamento deve ser consciente. Portanto, evite dormir enquanto faz o exercício. Durante o relaxamento observe a respiração, mas procure não interferir nela. Imagine-se em um lugar tranqüilo, numa bela e ampla paisagem que dê uma idéia do infinito. Um nascer do sol, por exemplo, ou a praia, o mar.

Artigo original: http://maisde50.uol.com.br/editoria_conteudo2.asp?conteudo_id=7418

 

0
No votes yet