Ômega 3: a proteção do coração

Fonte de ômega 3

Se você já ouviu falar alguma coisa sobre o ômega 3, certamente já escutou, ou leu, que essa substância faz um bem enorme ao coração e artérias. Mas, você sabe dizer por que razão isso acontece? Qual é a influência do ômega 3 na nossa saúde cardiovascular? É sobre essa relação saudável que falaremos a seguir:

Ômega 3: o que é e para que serve

O ômega 3 é um ácido graxo não produzido pelo corpo humano, mas que cumpre uma função poderosa: manter o nosso organismo saudável e longe de inflamações que comprometem o bom funcionamento das células.

É por isso que o ômega 3 também é chamado de gordura boa. Quando falamos em gordura, rapidamente associamos a algo ruim. O ômega 3, por sua vez, é diferente. É aquela gordura que faz bem e que precisa ser consumida em vez de ser evitada.

E o que o ômega 3 consegue fazer pelo nosso corpo? Para que ele serve, de verdade? O ômega 3 auxilia no processo de desinflamação do nosso corpo, combatendo doenças com complicações graves, como a aterosclerose.

Aterosclerose, inflamação e ômega 3

Por estarem diretamente ligados, precisamos abrir um parêntese e falar da aterosclerose, uma doença crônica, silenciosa e perigosa que atinge praticamente toda a população.

É considerada crônica porque pode iniciar na infância, trazendo complicações na vida adulta e na velhice. É silenciosa porque não apresenta sintomas diferenciados, que sejam capazes de facilitar o diagnóstico, a não ser quando está em estágio avançado.

A aterosclerose se caracteriza pela formação de placas de gordura nas paredes das veias e artérias, dificultando a circulação sanguínea. Essa deposição de gordura acontece ao longo do tempo, decorrente de um longo processo inflamatório do organismo.

Com o tempo e todas essas alterações, as paredes das artérias vão se calcificando, se tornando rígidas e dificultando a passagem do sangue com as placas ateroscleróticas calcificadas. Essas impedem o sangue de circular normalmente, que, ao ficar represado, pode formar coágulos, chamados trombos.

Esses trombos impedem o fluxo sanguíneo e podem causar obstruções graves, impedindo não só que o sangue chegue até nossos órgãos, mas também o oxigênio, essencial para a sobrevida de todo o nosso corpo.

O resultado dessa alteração sanguínea são as temidas doenças cardiovasculares, que causam sintomas diversos, como:

Ômega 3: como ele protege o seu coração

O ômega 3 é uma substância essencial no combate à formação dos placas ateroscleróticas e trombos que causam a insuficiência arterial. Isso porque ele atua diretamente no combate à inflamação, um dos principais fatores da aterosclerose.

Como vimos, o acúmulo de placas de gordura nas veias, provocado pela aterosclerose, representa um grande perigo para a saúde cardiovascular. 

Desta forma, quando os índices de ômega 3 estão equilibrados, o nosso corpo está menos inflamado, menos suscetível às doenças diversas, incluindo aquelas que atingem diretamente o nosso coração.

Os principais benefícios do ômega 3 são:

  • Prevenção do infarto;
  • Controle da hipertensão arterial;
  • Regula os batimentos cardíacos;
  • Reduz o risco de morte por derrame;
  • Afasta o risco da aterosclerose;
  • Regula o colesterol, equilibrando os índices de gordura no sangue.

Obviamente, isso não quer dizer que basta suplementar ômega 3 ou começar a consumir todos os alimentos ricos nessa gordura boa que todas as suas doenças irão embora.

O ômega 3 age como um auxiliar, como parte de todo um tratamento que deve ser feito com médicos especialistas, empenhados em tratar o paciente da melhor forma possível. Então, além de uma boa ingestão de ômega 3, é necessário:

Perder peso: reduzir o índice de massa corporal sempre é uma boa atitude, pois gordura em excesso causa diversos problemas físicos e biológicos;

Manter uma alimentação saudável: focar em alimentos naturais, reduzindo o consumo de industrializados, frituras, doces, sorvetes e outras gorduras consideradas nocivas ao coração;

Sair do sedentarismo: fazer atividade física contribui para uma vida saudável por completo. Ajuda a perder peso, melhora a circulação e causa bem-estar físico e mental;

Manter o acompanhamento médico: as orientações médicas não devem ser descartadas de forma alguma;

Dormir bem: ter um sono tranquilo e realmente reparador deve fazer parte da rotina do indivíduo que deseja ter uma vida mais saudável e longe de inflamações;

Largar o cigarro e o álcool: o tabagismo é um dos piores inimigos da saúde das veias e artérias. O álcool em excesso também é muito nocivo e deve ser evitado.

YouTube video

 

Inflamação é sempre ruim?

Na verdade, não. A inflamação também é útil, pois participa do processo de reparação do nosso corpo. E, em geral, o nosso organismo sabe lidar corretamente com os níveis equilibrados de inflamação corporal.

O problema está na inflamação crônica, no excesso e no acúmulo dos processos inflamatórios. Contra esse desequilíbrio, o corpo não tem como lutar sozinho e acaba por desencadear as consequências danosas.

O ômega 3 é esse suporte que o corpo precisa para lidar com a inflamação excessiva.

Apesar de haver algumas opiniões que questionam a eficácia do ômega 3 sobre a  saúde do coração, o fato é que essa relação saudável entre artérias e os ácidos graxos é conhecida há muitos anos e só vem sendo reforçada a cada dia com estudos mais recentes.

YouTube video

 

E onde encontrar o ômega 3?

Os alimentos de origem animal são os que mais possuem ômega 3, mas também é possível encontrar a substância em alimentos de origem vegetal. Manter uma alimentação equilibrada é o mais indicado. Veja só o que incluir no seu cardápio:

  • Sardinha, salmão, atum, cavalinha e arenque;
  • Linhaça, chia, nozes e amêndoas;
  • Azeite extra virgem, óleo de linhaça e demais óleos vegetais;
  • Ostras e frutos do mar;
  • Abacate;
  • Folhas de cor verde escura;
  • Leguminosas: ervilha, feijão e grão-de-bico.

Para garantir uma quantidade ideal de ômega 3 na sua alimentação, é preciso consumir esses alimentos com frequência, como parte da sua dieta diária. Ou seja, não adianta comer uma vez e nunca mais.

E suplementar ômega 3? É possível?

O ômega 3 pode ser consumido através de uma alimentação saudável e natural. Contudo, sabemos que os alimentos mais ricos em ômega 3, como os peixes, são menos consumidos pela população brasileira, principalmente em regiões não costeiras.

Por causa disso, a suplementação, em muitos casos, torna-se necessária. Claro, com a orientação específica de um nutricionista e acompanhamento de um médico vascular.

Quer manter o seu coração saudável, forte e protegido por muito mais tempo? Invista em uma alimentação inteligente, com cardápio variado e com alimentos ricos em ômega 3. Não se esqueça também de cultivar bons hábitos ao longo de toda a sua vida e fazer o controle das doenças já instaladas.

Prof. Dr. Alexandre Amato