Teste de Intolerância Alimentar

O Amato – Instituto de Medicina Avançada disponibiliza diversos testes para identificação de alergias e intolerâncias alimentares, entre eles o Mapa de intolerância alimentar IgG. As análises laboratoriais de intolerância, de alergia e de sensibilidade alimentar são diferentes.  Trata-se de exame recente de Intolerância Alimentar-IgG Total, que verifica vários alimentos, tais como glúten, tomate, trigo, entre outros. Estes são responsáveis pela produção de anticorpos IgG, que podem originar a intolerância e outras doenças. O teste complementa o diagnóstico clínico e, uma vez identificados os alimentos responsáveis pela reação, eles poderão ser retirados da dieta mediante orientação do médico ou nutricionista. Alguns tipos de alimentos que ingerimos causam reações repetidas e anormais em nosso organismo chamadas de reações adversas ao alimento. Essas reações são dividas em alergia alimentar e intolerância alimentar. As reações de intolerância aos alimentos são tardias e ocorrem várias horas ou dias após sua ingestão. Em geral, gases, diarreia, constipação, eczema ou dor articular. Você já pode agendar o seu Teste de Intolerância Alimentar através da nossa Central de Relacionamento com o Cliente: (11) 5053-2222.

Diferenças entre intolerância, alergia e sensibilidade alimentar

Classicamente define-se como intolerância alimentar a ausência ou deficiência de uma enzima digestiva que dificulta ou impossibilita a digestão de um grupo de alimentos. O diagnóstico das intolerâncias alimentares é essencialmente clínico, não havendo testes laboratoriais, com algumas exceções, como no caso da doença celíaca (intolerância ao glúten). Das reações onde o sistema imunitário reage a um alimento através da produção de uma imunoglobulina, há a possibilidade de detecção por exame laboratorial. De acordo com a Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia, a alergia alimentar é uma resposta exagerada do organismo a determinadas proteínas presentes nos alimentos. Na alergia alimentar ocorrem reações clínicas exuberantes e bem definidas momentos após a ingestão do alimento em causa, levando à produção de imunoglobulinas do tipo IgE. A pesquisa de imunoglobulina e IgE específica, nestes casos, se positiva, determina a alergia a determinado alimento.
LEIA TAMBÉM:  Limpeza Nasal
A sensibilidade alimentar, por sua vez, provoca reação retardada, algumas horas ou dias após a ingestão do alimento causa. As reações não são tão fortes e também não parecem relacionadas à ingestão dos alimentos. Nos casos de sensibilidade alimentar há a produção de imunoglobulinas IgG e a pesquisa de IgG específica para o alimento, quando positiva, determina a fonte de sensibilidade.
LEIA TAMBÉM:  Biópsia de Nervo

Alimentos Avaliados*

Leite e ovos: alfa-lactoalbumina, beta-lactoglobulina, caseína, clara de ovo, gema de ovo, leite de búfala, leite de cabra, leite de ovelha, leite de vaca.

Peixes, crustáceos e frutos do mar: alga espaguete, alga espirulina, alga wakamé, anchova, arenque, atum, bacalhau, bass (robalo), camarão, caranguejo, carpa, cavala, caviar, craca, dourado, enguia, hadoque, haque, lagosta, linguado, lúcio, lula, marisco, marisco de navalha, mexilhão/marisco, ostra, pargo, peixe-espada, perca, polvo, rodovalho, salmão, sardinha, sépia, solha, tamboril, truta, vieira, vongole.

Frutas: abacate, abacaxi, ameixa, amora, amora preta (silvestre), arando, azeitona, banana, cassis, cereja, damasco, figo, framboesa, goiaba, grapefruit, groselha, kiwi, laranja, lichia, lima, limão, maçã, mamão papaia, manga, melancia, melão, mirtilo, morango, nectarina, pera, pêssego, romã, ruibarbo, tâmara, tangerina, uva, uva passa.

Grãos: amaranto, arroz, aveia, cevada, cuzcuz marroquino, espelta, farelo de trigo, farinha de centeio, gliadina, painço, painço, polenta, malte, milho, tapioca, trigo, trigo duro, trigo sarraceno.

Ervas e especiarias: açafrão, alcaçuz, alecrim, alho, anis, baunilha, camomila, canela, coentro, cominho, cravo-da-índia, curry (mistura de especiarias), endro, estragão, gengibre, ginkgo biloba, giseng, hortelã, louro, lúpulo, manjericão, manjerona, menta, noz- moscada, pimenta caiena, pimenta vermelha, pimenta-do-reino, salsa, sálvia, semente de mostarda, tomilho, urtiga.

Carnes: avestruz, boi, cabrito, carne bovina, cavalo, codorna, coelho, frango, javali, pato, perdiz, peru, porco, veado, vite la.

LEIA TAMBÉM:  Biópsia de Nervo

Nozes e sementes: amêndoa, amendoim, avelã, castanha de caju, castanha-do-pará, chufa, coco, colza, linhaça, macadâmia, noz, pinhão,

pistache, semente de gergelim, semente de girassol.

Vegetais: abóbora japonesa, abobrinha, acelga, agrião, aipo, alcachofra, alcaparra, alface, alho-poró, aspargos, batata, batata doce, berinjela, beterraba, brócolis, cebola, cenoura, chalota, chicória, couve de bruxelas, couve-flor, ervilha, espinafre, fava, feijão (branco), feijão (verde), feijão (vermelho), funcho, grão de soja, grão-de-bico, lentilha, luca, nabo, pepino, pimentão (mistura), quinoa, rabanete, repolho, repolho roxo, rúcula, tomate

LEIA TAMBÉM:  Salgado demais?

Outros: ágar-ágar, algaroba, aloe vera, café, cana de açúcar, castanha portuguesa, chá preto, chá verde, cogumelo, fermento (padaria), levedura (cerveja), mel, noz de cola, semente de cacau, transglutaminase.

*Pode haver variação entre os alimentos estudados, dependendo do lote do exame. Além disso, é possível haver reação cruzada entre alguns.